Divórcio, dor e sofrimento

Muitas pessoas fecham-se ao amor depois de uma relação correr mal e de as feridas custarem a cicatrizar. Foi este o caso de Liliana e de Sérgio. sergio

Hoje em dia, são um casal feliz e voltaram a acreditar no amor, mas nem sempre foi assim, tal como relatam.
“Era uma pessoa muito amargurada, devido ao meu divórcio. Fui casada durante oito anos e a minha vida foi um terror. Apesar de não ter havido violência a nível físico, esta existiu a nível psicológico. Por isso, decidi que não queria ter mais ninguém na minha vida”, conta Liliana.

“Passei por um divórcio, pois não existia entendimento, nem sequer diálogo no meu casamento. Devido a esta separação e à dor por que passei, isolei-me e não quis aproximar-me de mais ninguém”, relata Sérgio.

O encontro

Apesar de ambos ainda estarem muito magoados e de se recusarem a iniciar um novo relacionamento, Liliana e Sérgio estavam prestes a descobrir que a vida tinha ainda algumas surpresas reservadas para ambos.
“Conhecemo-nos fora do Centro de Ajuda (CdA) e, apesar de nos termos começado logo a entender, eu ainda estava ferida, por isso fiz questão de que ele soubesse que não queria voltar a casar. Mas ao conhecer o CdA e ao participar na Terapia do Amor, consegui, aos poucos, superar os meus traumas”,explica Liliana.
“Como já conhecia o CdA e a Palavra de Deus, consegui ter forças para esquecer o meu passado, seguir em frente e acreditar que o nosso amor era possível”, esclarece Sérgio.
“Decidi que não queria ter mais ninguém na minha vida”

Uma nova oportunidade

Quando, finalmente, viu as suas feridas cicatrizarem, o coração de Liliana voltou a confiar no amor.
“Apesar de afirmar que nunca mais me iria casar, depois de ter participado na Terapia do Amor e de me ter libertado de todo o mal, algo mudou dentro de mim. Depois da minha libertação, percebi que o Sérgio era a pessoa certa para mim e casámos. Hoje estamos em plena lua de mel!”, conclui.
Liliana e Sérgio, Cenáculo do Porto