Mensagem

A oferta ou o Altar?

ouro-706x432


“… qual é maior: o ouro ou o Santuário que santifica o ouro? […]
… qual é maior: a oferta ou o Altar que santifica a oferta?”

Mateus 23.17-19

Aparentemente, a escolha entre o ouro e o Santuário ou a oferta e o Altar é simples e óbvia, porém, ela reflete a escolha entre a vida eterna e a morte eterna.

Essas questões obrigam respostas verdadeiras e sinceras. Quer gostemos ou não, elas descortinam o véu que tem encoberto todos os segredos da alma humana, seja dos cristãos ou não.

Qualquer decisão sobre qualquer assunto neste mundo, direta ou indiretamente, tem a ver com essas perguntas feitas pelo Senhor Jesus, porque elas tratam de princípios da vida ou morte eterna.

Não há como escondê-los quando o Espírito de Deus pergunta. Quem pode manter ocultas as intenções e os objetivos do coração quando o Espírito de Deus pergunta? De fato, o que se considera maior e mais importante na vida do ser humano se torna o seu maior objetivo.

“Não sabeis vós que os que administram o que é sagrado comem do que é do templo? E que os que de contínuo estão junto ao Altar, participam do Altar?”

I Coríntios 9.13

Não adianta fingir, esconder ou maquiar a má intenção diante do Todo-Poderoso. Quando se opta pelo ouro e pela oferta, despreza-se o Santuário e o Altar.

O sábio sacrifica o ouro e a oferta no Altar como forma de se proteger da corrupção que eles geram por amá-los. A serventia ao Altar dá direito à sua provisão, da mesma forma como quem serve ao SENHOR, do SENHOR recebe os benefícios.

O Santuário santifica o ouro como o Altar santifica a oferta. O Santuário e o Altar não teriam autoridade para santificar se não representassem o Próprio Eterno Deus.

Considerar o ouro e a oferta mais importantes no cristianismo, no mínimo, é prova viva de se posicionar contra o Altíssimo.

O Santuário simboliza a morada do Eterno, e o Altar simboliza o Lugar do Seu Trono. Os objetos de ouro do Santuário, como um todo, simbolizam todo o processo da redenção do pecador, assim como a oferta simboliza a dedicação do ofertante no Altar.

O Santuário, o ouro do Santuário, o Altar e a oferta são sagradíssimos porque pertencem ao SENHOR. Se o Altar é o Santo dos Santos, imagine o Santuário que O abriga juntamente com os demais elementos sagrados!

Portanto, ao perguntar o que era mais importante: o ouro ou o Santuário que santifica o ouro, a oferta ou o Altar que santifica a oferta, o SENHOR deixa claro que os valores do ouro e da oferta só têm sentido porque o Santuário e o Altar os santificam. Isto é, os torna espirituais e sagrados. Do contrário é metal, é material e, portanto, sem qualquer valor para o Espírito de Deus.

Os carnais não veem nem entendem dos valores espirituais, haja vista que,

“o homem natural não compreende as coisas do Espírito de Deus, porque lhe parecem loucura; e não pode entendê-las, porque elas se discernem espiritualmente.”

I Coríntios 2.14

Bispo Edir Macedo

Deixe o seu comentário

Ou preencha o formulário abaixo.


O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *