Mensagem

Quando é que esperar é certo?

Quando eu espero sendo:

10. Não sou negativo: Esta premissa é essencial quando se espera por determinado objetivo, já que ser negativo tem o mesmo efeito sobre a fé que a água sobre o fogo. Cada vez que somos negativos, é como se voltássemos atrás e tivéssemos que recomeçar tudo novamente. Na verdade, esperar da forma correta é como construir um edifício, ou seja: orçamenta-se a obra; lança-se os alicerces; cimenta-se as fundações; erguem-se paredes, divisões, tetos, até que resulta na obra final. Quando somos negativos falhamos partes importantes na construção que, a médio ou longo prazo farão com o nosso edifício venha a ruir, sem possibilidade de recuperação. Ou seja, ser negativo é uma perda total do tempo de espera!

9. Não desanimo: Manter a constância na obtenção de um determinado objetivo é uma das coisas mais difíceis para o ser humano, especialmente se isto implica um grande tempo de espera. Pedimos aquilo que queremos, mas raramente estamos dispostos a pagar o preço. E porque vivemos numa ‘sociedade do imediato’, o que acontece é que a grande maioria começa algo sempre com grande entusiasmo, que a curto ou médio prazo dá lugar a um certo esmorecimento misturado com uma revolta negativa. Manter o ânimo, ou seja, o estado do seu espírito em alta, é uma tarefa diária, pois dela depende a realização do seu sonho. Lembre-se que a Promessa de Deus sempre esteve lá, mas apropria-se dela quem aprende a esperar, sem desanimar.

8. Não duvido: Imagine cada percurso de um indivíduo como uma estrada, um caminho que o levará a determinado destino. À medida que ele faz esse trajeto, esse percurso que ele vai traçando, na verdade, corresponde à “espera”que ele tem de efetuar até alcançar a realização do seu objetivo, que corresponde ao chegar do seu destino. Agora, imagine o próprio indivíduo a colocar minas pessoais ao longo desse mesmo percurso… assim é a dúvida, o maior ato de auto-sabotagem que existe e que faz a espera parecer uma idiotice. Por isso, se quer que a sua espera seja a certa, afaste a dúvida do seu coração!

7. Não culpo os outros: Não queira chamar a participação de terceiros quando se trata da sua realização pessoal. A conquista dos sonhos é sempre um filme com um protagonista apenas: você! E isto só acontece quando existe um comprometimento verdadeiro. Desta feita: você é fiel, corajoso, revoltado, temente, obediente, etc., tudo sempre na 1ª pessoa. E quando chega o momento de assumir a responsabilidade, tanto pelo fracasso como pelo sucesso, nunca o remete para terceiros! Na verdade, esta é a grande prova da sua coragem, pois não existe maior coragem que a de assumir os próprios erros ou culpas.

6. Não murmuro: Ao contrário do que se pensa, o murmúrio, na maior parte das vezes, é inaudível. Este é o murmúrio que nasce e se propaga no nosso próprio coração e que acaba por ser o mais prejudicial, pois vai-nos minando o interior, devido à sua alta corrosividade. Quando, finalmente, ele, o murmúrio, sai da nossa boca é porque o nosso coração já está cheio do seu veneno. Por isso, cuide do seu coração, porque a morte dos sonhos começa pelo interior.

5. Obediente: Ser obediente não significa ser amorfo ou passivo, pelo contrário, a obediência implica uma atitude, um comprometimento em seguir um plano definido e ser cumpridor das ordens pré-estabelecidas, no caso, as de Deus. Na verdade, obedecer é um ato que está intimamente interligado às capacidades já ressaltadas, como a fidelidade, a coragem, o temor e até mesmo a revolta, já que para obedecermos a Deus temos que ter a capacidade de nos revoltarmos contra o erro e a vontade do nosso próprio ego.

4. Temente: É o facto de apresentarmos esta qualidade quando esperamos algo que não nos permitirá rebelarmo-nos ou insurgirmo-nos de forma desrespeitosa contra a Pessoa de Deus que, no caso, é de quem aguardamos a realização do que mais desejamos. Ao apresentarmos temor, mostramos que sabemos quem nós somos, quem é Deus e o que significa aquilo por que esperamos: a nossa realização e a Sua glorificação.

3. Revoltado: Parece quase a antítese da qualidade de quem espera, mas quando falamos em “revoltado”, estamo-nos a referir ao aspeto positivo da palavra. Sim, pois a revolta positiva não deixa esmorecer ou morrer o objetivo pelo qual se espera, pelo contrário, mantém-no aceso e fervilhante, sabendo que o mesmo se realizará a qualquer momento.

2. Corajoso: Quando se espera algo, a coragem age, simultaneamente, como um “escudo protetor” e um catalisador, pois ela não nos permite esmorecer, pelo contrário, impulsiona-nos, já que é o oposto do esmorecimento. E sim, mais do que uma qualidade, a coragem é um estado, passível de ser desenvolvido a todo o instante, desde que o indivíduo se proponha a isso.

1. Fiel: Existe algo “reconfortante” na fidelidade, especialmente naquela que revelamos e mantemos para com Deus. Ser fiel não é uma proposta a curto prazo, sendo avaliada e confirmada apenas a longo prazo. Na verdade, trata-se de uma garantia, algo que nos assegura de que tudo não só correrá bem, como os objetivos pretendidos serão plenamente alcançados. Quando existe fidelidade não há margem para erros, falhas ou fracassos.

Continua…

Por seu servo em Cristo,
Bispo Júlio Freitas
bispojulio.com

  • Maria do Céu/ Almada

    Deus é fiel, justo, imparcial, Deus é amor. Se estamos fazendo nossa parte com fidelidade, com determinação,e perseverando, sem falta, a resposta virá. O próprio Deus será glorificado e honrado na Terra através da nossa pessoa. Somos verdadeiramente felizes por sermos utilizados por Deus, quais vasos de honra .Amém. Graças a Deus

  • cristiane camacho – Santos

    Edificou muito esse estudo…nunca tinha entrado no site!
    Que Deus continue usando o Senhor mais e mais.