Notícia

Mais de 70 pessoas morrem em queda de avião da Chapecoense na Colômbia

Internacional |

3ada980a00000578-3980974-image-a-134_1480427277626-690x460Os relatos são de uma equipe de futebol feliz com a disputa do primeiro título internacional.

Vinte e dois jogadores da Chapecoense (time de Santa Catarina), 28 integrantes da comissão técnica e convidados, 22 jornalistas brasileiros e nove tripulantes embarcaram na noite desta segunda-feira (28) na Aeronave Avron RJ85, da LaMia (foto abaixo), em Santa Cruz de La Sierra, na Bolívia, com destino a Medellín, na Colômbia, para o primeiro jogo da tão esperada final, mas o avião caiu após cerca de 3 horas de voo, já perto do seu destino final.

Até o fechamento desse texto, haviam sido confirmadas as mortes de 75 pessoas; seis – sendo três jogadores, um jornalista e dois tripulantes – sobreviveram.

A Chapecoense jogaria a primeira partida da final da Copa Sul-Americana na noite desta quarta-feira (30), contra o Nacional de Medellín. A equipe, formada por alguns veteranos e muitos jovens, conquistou a simpatia dos brasileiros com a boa campanha realizada no campeonato nacional e as chances reais de vencer um torneio internacional, feito nunca alcançado por um time de Santa Catarina.

Luto oficial

Inicialmente, o time embarcaria num voo fretado de Guarulhos (São Paulo) a Medellín. A Agência Nacional de Aviação Civil (ANAC), porém, vetou o voo, por questões legais. De acordo com o Código Brasileiro de Aeronáutica e com a Convenção de Chicago, um avião fretado deve pertencer a uma companhia do país de origem ou de destino do voo (a aeronave era de uma companhia boliviana). Assim, a equipe viajou de São Paulo para a Bolívia num voo comercial, e lá embarcou para a Colômbia na aeronave fretada.

chapecoense2-690x460Equipes de futebol do mundo todo, como a do Barcelona de Neymar Jr., por exemplo, fizeram 1 minuto de silêncio antes dos seus treinos regulares em homenagem às vítimas. A final da Copa Sul-Americana foi suspensa e a final da Copa do Brasil – marcada também para esta quarta-feira, no Rio Grande do Sul, entre Grêmio e Atlético Mineiro – foi adiada para o dia 7 de dezembro.

Diante da comoção nacional, o presidente Michel Temer decretou luto oficial de 3 dias no País e orientou a Força Aérea Brasileira (FAB) a realizar o traslado dos corpos para o Brasil.

O laudo inicial das causas do acidente deve sair em 30 dias e o laudo oficial em 1 ano.

Não sabemos a hora

Esse é o maior acidente envolvendo uma equipe esportiva no mundo todo e nos lembra de que é impossível prever a morte. Os jogadores estavam felizes pelo momento que viviam, assim como a comissão técnica da Chapecoense. Para os jornalistas era mais um voo entre tantos que faziam para cobrir o mundo esportivo. Para os tripulantes, o trabalho do dia a dia. Nesse caso especificamente, seis pessoas sobreviveram, mas nem todos têm uma segunda chance, o que nos leva, mais uma vez, a pensar sobre a importância da Salvação da alma.

Nós não sabemos até quando viveremos nesta Terra, mas podemos escolher, em vida, onde passar a Eternidade.

Quer entender melhor como tudo isso acontece? Participe, hoje quarta-feira, da Noite da Salvação, às 19h30 no CdA do Império ou num CdA mais perto de si, e entenda.

Fonte:
Universal.org

Deixe o seu comentário

Ou preencha o formulário abaixo.


O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *