Notícia

Incidente de Beyoncé cria “moda” desconcertante

Internacional |
NEW YORK, NY - OCTOBER 15: Beyonce performs onstage during TIDAL X: 1015 on October 15, 2016 in New York City. (Photo by Theo Wargo/Getty Images for TIDAL)

Ainda não é claro se se trata apenas de uma “brincadeira”, mas, mesmo assim, não deixa de ser um movimento perturbador

Tudo aconteceu durante a apresentação da cantora no Tidal X: 1015, o brinco de Beyoncé ficou preso no seu cabelo e foi arrancado, deixando a sua orelha a sangrar. Embora tenha continuado o espetáculo, os fãs da cantora, conhecidos por “Beyhive”, parecem ter levado o seu amor e devoção pela sua “Queen Bey” longe de mais.

Em resposta ao incidente, nas redes sociais, surgiram várias pessoas, supostamente a cortar as suas orelhas, partilhando fotografias, como forma de solidariedade. Mensagens com o #CutForBeyonce e #BleedForBeyonce surgiram nos meios de comunicação social.

Algumas das imagens são muito gráficas, embora seja difícil dizer se são ou não reais. De qualquer maneira, toda a mensagem é preocupante, tendo a cantora falado a respeito, pedindo aos seus fãs que não se mutilassem por sua causa.

Muitas pessoas manifestaram-se contra o movimento chamando-o de “estúpido” e “ultrajante”. Um usuário do Twitter chegou a observar que a auto-mutilação é uma questão séria, que não deve ser transformada numa piada.

Uma hashtag similar – #CuttingForBieber – surgiu on-line em 2013, quando os “Beliebers” (grupo de fãs do cantor) aparentemente começaram a cortar-se para incentivar Justin Bieber a parar de fumar cannabis. Tudo acabou por ser uma farsa perturbadora.

Ídolos da juventude?
Sensíveis e influenciáveis, os jovens são do grupo social mais permeável às influências exteriores. Não é por acaso que a grande maioria dos festivais de música arrasta verdadeiras multidões de jovens para os seus concertos. Por isso, tudo o que as chamadas celebridades (cantores, atores, músicos, socialites, fashionistas…) fazem, possui um papel determinante na vida dos seus fãs, que os seguem de forma ávida nas redes sociais.

Para evitar este controlo da mente, que muitas vezes se proporciona por uma relação pouco saudável que muitos jovens mantêm com o que o mundo lhes apresenta como glamouroso, o Força Jovem realiza, todos os sábados, um encontro muito especial. Aqui os jovens aprendem qual o seu verdadeiro papel na sociedade e a capacidade e força que têm para eles próprios serem uma influência positiva no mundo.

 

Aos olhos humanos era impossível a minha mudançaAmanda-Kislley

Hoje faz um ano em que eu cheguei na Força Jovem cheia de problemas, querendo acabar com a minha vida, tinha vícios, ouvia vozes, tinha ódio da minha família, via vultos, tinha doenças incuráveis, e muitas outras coisas .. Muitos curtiam as minhas fotos e desejavam ser como eu,mas muitos não sabiam a vida que eu levava por trás dos “bastidores” de toda aquela “felicidade” que eu demonstrava.

Aos olhos humanos era impossível a minha mudança, ninguém acreditava em mim, nem mesmo eu! Mas tinha um Deus em que eu sempre acreditei, e que usou seus servos para me chamar até Sua presença. No começo eu não queria, pois eu sabia que as pessoas iam me julgar pela minha aparência. Mas eu não quis saber .. EU QUERIA DEUS! E foi assim que eu cheguei lá.. Entreguei minha vida para Jesus, sem querer saber do meu amanhã, sem querer saber o que meus amigos iam pensar, eu poderia perder TUDO mas eu tinha Ele ! E pouco a pouco eu fui aprendendo como servir a esse Deus tão maravilhoso que me salvou.

E hoje eu sou COMPLETAMENTE FELIZ, não preciso de “faminha” nem cabelos coloridos, ficar com mulheres, piercings, bebidas, cigarros e etc para ser feliz. E não me arrependo de nada, exatamente NADA!
E hoje com a minha vida reconstruida ajudo as pessoas a mudarem de vida também, falo do amor de Jesus, sirvo a Deus de toda a minha vida.
E de hoje até toda a eternidade eu esteja em Sua presença, fazendo a Tua vontade. Obrigada Jesus por tudo, eu te amo! Amanda Kislley

Deixe o seu comentário

Ou preencha o formulário abaixo.


O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *