Notícia

Mãe droga filhos

Internacional |
ashlee-hutt-1

Marcas de picadelas de seringas nos braços de duas meninas foram o suficiente para os serviços de proteção de menores serem alertados.

Uma progenitora norte-americana, de 24 anos, Ashlee Hutt, foi formalmente acusada de maus-tratos e agressão, depois do tribunal ter ouvido como a mesma injetava heroína nos seus três filhos – um menino de 6 anos, uma menina de 4 anos e uma menina de dois anos – chamando-lhe “sumo do sono” e “medicamento para se sentir bem”.
Os serviços de proteção de menores do estado de Washington afirmam ter detetado marcas de injeções de heroína e nódoas negras no corpo da menina mais nova. Um mês depois, o menino foi entrevistado pelos mesmo serviços, dizendo ter sido injetado com o “medicamento para se sentir bem”, descrevendo-o como uma mistura de pó branco e água injetada com uma seringa.
Também o namorado de Ashlee Hutt, Mac McIver, de 25 anos, foi alvo das mesmas acusações e detido.
As crianças já foram recebidas por famílias de acolhimento.

O dever de proteger
Cada criança é especial para Deus, necessitando do amor e do cuidado dos pais para poder crescer e tornar-se um adulto saudável e alegre.
Deus interessa-se pelo bem-estar das crianças, cabendo aqui na terra aos progenitores cuidar delas e protegê-las de todo o mal.
“Jesus, porém, disse: Deixai os pequeninos, não os embaraceis de vir a Mim, porque dos tais é o Reino dos Céus” (Mateus 19.14).

Deixe o seu comentário

Ou preencha o formulário abaixo.


O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *