“A minha única saída era a morte”

CasosReais-FilipePintoUma série de acontecimentos e dificuldades levaram Filipe a perder a vontade de viver.

Toda a minha vida fui empresário, mas devido a uma má administração e à instabilidade económica do País, a minha empresa entrou em falência.

Ao perder a minha empresa, comecei também a assistir ao meu declínio pessoal. Tornei-me num homem muito nervoso, discutia com toda a minha família, até que a minha ex-mulher não aguentou mais e pediu o divórcio. Todos se afastaram de mim, incluindo os meus filhos e outros familiares.

Cheio de dívidas e sem ter como pagar, sem dinheiro nem sequer para me alimentar, fiquei muito angustiado, e as minhas noites tornaram-se num verdadeiro pesadelo. As insónias eram uma constante e dentro de mim havia uma tristeza tão profunda que já nada mais me alegrava.

Vivia tão desmotivado que cheguei a tentar várias vezes o suicídio, pois não acreditava que existia uma saída para toda aquela situação a não ser a morte”, confessa Filipe.

A transformação que leva ao sucesso

“Quando cheguei ao Centro de Ajuda, fui muito bem recebido! Deram-me a atenção necessária e com isso comecei a sentir a paz interior que tanto procurava e a vontade de viver.

Comecei a participar diariamente nas reuniões, e, pondo em prática todas as orientações ali transmitidas, a minha vida mudou por completo.

Hoje tenho paz, vontade de viver, sou um homem calmo e as insónias desapareceram. Além disso, estou casado com uma mulher que me auxilia e juntos abrimos uma nova empresa com a qual estamos a ter o maior sucesso! Hoje posso afirmar com toda a certeza que sou um homem realizado!”

Filipe Pinto, CdA Oliveira do Hospital (Rua do Colégio, nº 14)