Alegria e paz

Isabel casou-se com aquele que seria o pai dos seus filhos e, durante três anos de casamento, a sua vida não foi um “mar de rosas”. E não é segredo para ninguém que um matrimónio é um compromisso que exige do casal umgrande empenho, sacrifício e luta. Todos os dias é exigido entrega e força para enfrentar os desafios que surgem, no entanto, existem alguns erros que após serem cometidos são capazes de acabar com a relação. Foi um erro desses que o marido de Isabel cometeu e que acabou por transformar aquela relação num verdadeiro inferno.

“Com apenas três anos de casamento, descobri que o meu marido me traía e que tinha uma vida dupla com outra pessoa”, tendo Isabel contado que foi nesse momento que tudo mudou, piorando no momento em que o seu marido “quis trazer a amante para o nosso lar”. Para Isabel claro que essa era uma opção completamente fora de questão e, no momento em que se negou a tal proposta, o seu companheiro reagiu da pior forma, dando início a várias cenas de violência doméstica.

SOZINHA NA LUTA
Numa altura em que começou a sentir que precisava de ajuda, Isabel recorreu aquele que pensou que, provavelmente, nunca lhe iria virar as costas, mas, infelizmente, não foi isso que aconteceu: “fui pedir ajuda ao meu pai porque já tinha três filhos e o meu marido continuava a bater-me muito”. Nesse momento, ouviu aquilo que menos esperava e o seu pai mandou-a para casa, não acreditando em nada do que a sua própria filha lhe contara: “o meu pai mandou-me para casa e disse que não me ajudava, porque achava que eram coisas da minha cabeça”.

Naquele momento, Isabel sentiu-se ainda mais sozinha e fraca perante a luta que teria que travar com o seu marido, até que as coisas chegaram a um ponto de rutura. Lembrando assim o momento em que “o meu marido, numa das suas tentativas de me agredir, rasgou-me a cara”. Magoada e desamparada, decidiu sair de casa, com apenas um saco de roupa e os seus três filhos, isto sem ter a ajuda de ninguém. E acabou por ter que ficar a dormir “num palheiro, onde tinha galinhas, cebolas, batatas e bichos”. Quando isso aconteceu, uma tia de Isabel decidiu mostrar-lhe o caminho que a levou a entrar num Centro de Ajuda Espiritual. A partir desse dia, Isabel decidiu que a miséria e a infelicidade na sua família iriam acabar, tendo começado a lutar através dos ensinamentos e com base nas direções que aprendia na Igreja.

“Comecei a lutar e consegui a minha casa própria, uma vivenda” e adiantou ainda que “para completar a minha bênção, trabalhava num lar de idosos e determinei que iria ser empresária”. Agora, Isabel já não é uma simples empregada, pois, lutou e conseguiu tornar-se dona de um lar de idosos. Hoje, depois de muita luta e fazendo um balanço de tudo o que conquistou, sozinha, só com a ajuda da fé prática, para si e para os seus filhos, admite ter “a vida restaurada e transformada e o ódio que sentia deu lugar a alegria, amor e paz”.

Isabel Silva – Porto