Ana Farinha

Ana-Farinha-(3)

Ana tinha dores de cabeça constantes, dores de estômago muito fortes e não se alimentava corretamente, o que fez com que desenvolve-se uma leucemia.

Tinha dores de cabeça e de estômago constantes. O peso na minha cabeça era tão grande que quando estava a conduzir adormecia de não conseguir aguentar. Não comia, era capaz de passar um dia inteiro com uma maçã e água e, por não me alimentar convenientemente, desenvolvi leucemia.

As dores no estômago eram muito fortes mas os médicos diziam que não encontravam nada de errado. Até que fiz umas análises ao sangue e foi aí que verificaram que a minha hemoglobina estava muito abaixo do normal.

A minha mãe e a médica insistiam para fazer os tratamentos mas eu recusei sempre e não quis fazê-los, pois tinha medo de morrer. Tinha a certeza de que se entrasse no hospital iria morrer. Por tudo isso, o meu quadro clínico não apresentava melhorias nem uma solução”, conta Ana.

Encontrar a solução

“Antes de chegar ao Centro de Ajuda (CdA) acreditava em Deus mas a minha vida não mudava, pois acreditava num Deus morto.

Quando entrei no CdA, fi-lo pelo meu próprio pé, por mim própria e por minha livre vontade. Assim que entrei disse para mim mesma: ‘Aqui vou encontrar uma solução para a minha vida’.

Comecei a ir às reuniões, a frequentar assiduamente o CdA, fiz os propósitos todos e pedi sempre muita sabedoria a Deus para me poder orientar naquilo que eu devia comer para me poder curar. Sabia que através disso podia curar a leucemia e continuava a recusar os tratamentos médicos, por minha livre vontade.

Algum tempo depois, houve um dia em que desmaiei e fui para o hospital. Estive lá oito dias e fizeram-me todos os exames possíveis e imaginários. Não descobriram nada! Os níveis de hemoglobina estavam estáveis e não havia sinais de leucemia. Tinha desaparecido!

Hoje estou curada e o milagre aconteceu na minha vida!”, garante Ana.

Ana Farinha, CdA Império

(Alameda D. Afonso Henriques, nº 35)