Dificuldades financeiras e um casamento à beira da rutura

CasosReais-MarciaArtur

Por mais que tudo pareça correr bem num casamento, há situações que ocorrem que o põem à prova. Nessa altura, a orientação certa pode fazer a diferença entre um casamento falhado ou restaurado.

Márcia e Artur casaram muito novos, mas a sua relação sempre correu bem e havia diálogo e entendimento, fundamentais num casamento realizado. Contudo, uma decisão errada quase deitou tudo a perder, e o casamento deles esteve à beira do fracasso.

“Era uma pessoa triste, angustiada e insegura. Não havia nada que me preenchesse e tinha também alguns problemas familiares, especificamente no casamento dos meus pais. Enquanto crescia, estas situações conduziram-me a algumas revoltas”, admite Márcia.

Quando casaram, Márcia tinha 20 anos e Artur 21. No período entre o namoro e o casamento tudo corria bem, até que um dia, uma decisão tomada por Márcia fez com que começassem a surgir os problemas.

“Uma decisão que tomámos a nível financeiro, da minha parte, fez com que se iniciassem problemas no nosso casamento, o que com o decorrer dos tempos levou à rutura do nosso relacionamento. As dificuldades que passávamos estenderam-se durante um longo período, e tiveram implicações em tudo na nossa vida. Ficámos completamente limitados”, acrescenta.

Artur admite também que não conseguiram lidar com a mudança de hábitos que uma vida com dificuldades financeiras exigia.

“Vivíamos uma vida sem dificuldades, podíamos fazer férias onde queríamos e aproveitar à vontade e, pelo facto dos nossos projetos não se concretizarem da forma que queríamos e no tempo que projetámos, a situação financeira piorou e os problemas começaram a surgir. Tudo isso desgastou a nossa relação, pois estávamos habituados a ter uma outra vida que não aquela, com tanto limite financeiro”, assume Artur.

A luta pela restauração do casamento

Numa fase em que o casamento já estava à beira da rutura, Márcia decidiu ir ao Centro de Ajuda procurar uma solução.

“Procurei transformar o meu interior primeiro e depois lutar pelo meu casamento, pois sabia que precisava muito de ajuda. Participei nas reuniões em prol da mudança, unimo-nos e decidimos vencer aquela barreira e em pouco tempo o nosso casamento foi restaurado”, sublinha.

Para Artur, além da ajuda para salvar o casamento, o Centro de Ajuda foi fundamental também na orientação e motivação para progredir no seu negócio.

“Aprendi como poderia sair da situação em que nos encontrávamos financeiramente. Trabalhava por conta de outrem e decidi criar a minha empresa na área de iluminação. Agora trabalhamos com vários projetos e representamos algumas marcas em exclusivo.

Consigo dedicar tempo à empresa e também à família, e o problema financeiro que tínhamos pendente foi resolvido. A nossa vida está a avançar pelo bom caminho”, diz Artur.

“Temos uma vida estabilizada, tenho um bom emprego na área de marketing digital. Houve, de facto, uma transformação na nossa vida”, conclui Márcia.

Márcia e Artur, CdA Porto (Rua Egas Moniz, nº 485)