Era complexado e não acreditava em mim

CristianoProblemas pessoais e a forma e o ambiente em que crescem, acabam por moldar os jovens, tornando-se em adultos problemáticos, com complexos e várias dificuldades de sociabilização.

Em casos extremos, as escolhas erradas ao longo da juventude podem mesmo levar ao desejo de acabar com a própria vida… Foi o caso de Cristiano, de 24 anos, que optou por um caminho errado durante muito tempo, até perceber que podia haver uma transformação na sua vida.

“Antes de chegar ao Centro de Ajuda (CdA), era um jovem complexado e não acreditava em mim. Tinha vários problemas de saúde e bronquite asmática crónica. Tudo isto, levou a que me refugiasse atrás de um computador, escondendo-me e isolando-me de tudo e de todos, incluindo da minha família”, conta.

Cristiano tornou-se numa pessoa agressiva tanto em casa como com os colegas, e deixou-se levar pelo mundo do álcool e das drogas.

“Era agressivo e qualquer coisa era motivo para agredir os meus colegas, uma situação que se prolongou por alguns anos. Convidaram-me a sair de trás do computador e foi então que conheci o mundo do álcool, das drogas e das noitadas… A minha vida passou a ser à noite e andava sempre embriagado. Foi nesse meio que tive contacto a primeira vez com as corridas de carros ilegais e cheguei mesmo a ter que fugir da polícia. Como tudo o resto, a minha vida sentimental também estava arruinada… Pensava que nada tinha solução e cheguei mesmo a tentar o suicídio. À cabeça só me vinha o pensamento de me atirar com o carro de uma falésia…”, confessa Cristiano.

A transformação de vida

Ao longo dos anos, o Centro de Ajuda tem ajudado milhares de pessoas a transformarem as suas vidas. Cristiano é mais um exemplo de como, através do uso da Fé-Inteligente e prática, se consegue transformar o caos numa vida completa e realizada.

“Foi então que conhecio trabalho do CdA. Ao participar das reuniões e ao colocar em prática tudo aquilo que me era transmitido, fui-me tornando num jovem calmo e deixei de ser agressivo com colegas e com familiares. A nível de saúde fui curado da bronquite asmática, e percebi também que não precisava mais de noitadas, de álcool, drogas e das corridas ilegais para preencher o vazio que carregava dentro de mim. Hoje estou livre de tudo isso e, sobretudo, tenho paz dentro de mim”, garante.

“Eu calculei bem a Torre que estava a construir.”

Cristiano Duarte, CdA de Braga