José Rodrigues

Mesmo depois de conhecer a solução para todos os seus problemas, José afastou-se e viu-se novamente à beira do precipício

casal

Existem inúmeras pessoas que se veem literalmente no fundo do poço, sem nada, nem ninguém para as ajudar a largar os vícios e a reconstruir a sua vida. Mas e aqueles que encontram essa preciosa ajuda e depois a abandonam? Foi esse o caso de José tal como o próprio conta. “Já conhecia o Centro de Ajuda (CdA), onde, através da Fé, fui liberto dos vícios e curado de uma colite ulcerosa. Mas o orgulho, a vaidade e a ganância cegaram-me espiritualmente, vacilei na Fé e abandonei a Igreja. A partir daí, lentamente, a minha vida começou a desmoronar-se”.

A ruína total
“Iniciei um negócio de venda de publicações, o qual encerrei ao fim de ano e meio. Para além disso, ainda me divorciei e perdi a minha casa para o banco. Iniciei um novo relacionamento amoroso, mas, ao fim de meio ano, tudo começou a dar errado!
Desesperado, ainda tentei o suicídio e fui parar ao hospital. Fumava 20 cigarrilhas e bebia uma garrafa de whisky por dia, enfim, estava num processo de autodestruição. Contudo, tudo isto me parecia normal, até ao dia em que uma vez mais dei entrada no hospital, desta feita com um AVC”.

A decisão
“Ao longo das duas semanas de internamento pude fazer um balanço da minha vida e percebi que Deus tinha outros planos para mim, tendo-me dado uma segunda oportunidade de refazer a minha vida. Então, quando sai do hospital procurei o CdA mais próximo da minha casa, comecei assiduamente a assistir às reuniões e a colocar a minha Fé em prática.
Hoje não fumo, nem bebo e a minha saúde está a ser restaurada. Tenho uma casa em recuperação, com um terreno onde faço criação de cães Serra da Estrela e de cabrinhas anãs. Agora, tenho paz e sou feliz ao lado de uma mulher de Deus!”