Motivação

Antes de chegar ao Centro de Ajuda tinha uma vida triste e muito sofrida. Fui mãe muito jovem, com 16 anos tive o primeiro bebé e aos 19 anos já tinha dois filhos. Não tinha condições financeiras, nem psicológicas para criar os meus filhos. Morava num quarto alugado com os meus dois filhos, estava desempregada, sem estudos e sem nenhuma perspetiva de vida.

Foi nesta altura que surgiu a oportunidade de conhecer a Igreja Universal, através de uma vizinha que me convidou a ir, mas não aceitei logo. Tínhamos uma cama emprestada nesse quarto e o pior momento foi quando tivemos que dormir os três no chão porque o dono foi lá buscá-la. Além disso, só tínhamos pão para comer. Cansada de viver aquela vida e de bater a muitas portas e ninguém me ajudar, decidi aceitar o convite da minha vizinha e ir à Igreja”.

Orientação e ajuda
“Comecei as fazer as correntes de libertação, a participar nas reuniões, e a partir daí as coisas começaram a mudar. Claro que não foi da noite para o dia, houve um processo de mudança na minha vida. Consegui arranjar um trabalho num restaurante e com o primeiro ordenado consegui alugar um apartamento e sair daquele quarto.

Aconselharam-me a fazer cursos profissionais e na altura conheci uma pessoa que tinha um salão de beleza onde oferecia formação às pessoas. Não tinha ideia de como era trabalhar em salões de estética, não sabia nem pegar num alicate. Matriculei-me numa escola e tirei o curso, profissionalizei-me na área da estética e comecei a trabalhar como esteticista no Brasil”.

A chegada a Portugal
“A minha chegada a Portugal foi outras das fases mais difíceis na minha vida. Consegui arranjar trabalho em dois salões de estética, mas era muito explorada. Conquistei a legalização e a partir daí, decidi que não me ia humilhar mais e que não ia aceitar trabalhar por conta de outros.

Todas as segundas-feiras vou à reunião das Conquistas Financeiras, e por isso é que não aceitava aquela vida que estava a levar. Um dia decidi que ia ter o meu próprio salão, porque a Bíblia diz que aqueles que mais venceram foram os estrangeiros. Então, eu tinha que vencer também!

Deus foi-me abençoando grandiosamente, nunca pensei que em tão pouco tempo conseguisse tantas clientes. Tenho este espaço há cerca de um ano. Consegui-o em plena época de crise e não tive medo nenhum das dificuldades que poderia ter. Tenho uma carteira de clientes muito boa”.

Motivação
“As palavras de motivação que nos transmitem nas Conquistas Financeiras são muito importantes, e cabe às pessoas usarem a inteligência e porem-nas em prática. Não podemos falar pessoalmente com Deus, mas os pastores são usados por Ele, então o que dizem tem que servir para nos alimentar. Contudo, repito não é só ouvir, temos que praticar o que nos é ensinado”.

ERINALDA SOUSA