Não fugi

A minha vida era muito difícil! Era uma pessoa doente, tinha um problema na tiróide e não podia ser operada, porque podia ficar sem voz. Tinha que tomar medicação durante toda a vida.

E ainda sofria com bronquite e com um problema na barriga. Era também depressiva, tendo que tomar medicamentos para dormir e relaxantes durante o dia.

Tudo derivado de um problema: o meu marido era viciado no jogo e, por isso, destruía todo o dinheiro.

Quando trabalhava, gastava-o no jogo e, quando estava desempregado, não havia dinheiro, ou era uma coisa ou era outra.

Eu era o suporte da casa e isso causava-me as doenças. O sistema nervoso dava cabo de tudo! E foi assim que entrei na Igreja”.

VÍTIMA DE BRUXARIA E DE INVEJA

“O meu maior problema era financeiro, porque não gostava de dever nada a ninguém e queria ter tudo direitinho. Sabia que DE QUEM ENFRENTOU E VENCEU DESAFIOS era vítima de muita bruxaria e de inveja, pois, colocavam-me ‘trabalhos’ à porta. E para os tentar desfazer, mesmo tendo vergonha, existiam pessoas que me convidavam para ir com elas à bruxa e eu ia para tentar resolver a situação.

Mas nunca melhorou, pelo contrário, ficava sem nada! Houve uma altura em que comprámos um carro e, no último mês em que pagámos a prestação, o meu marido teve um acidente e o carro foi para a sucata”.

O FRUTO DA PERSEVERANÇA

“No primeiro ano na Igreja, eu ia, mas tinha medo de fazer algumas coisas que o Pastor dizia, por causa do meu marido. E a minha vida só começou a mudar ao fim de um ano, quando me tornei dizimista. Lembro me de que, nessa altura, os electrodomésticos avariavam com frequência. Mas, a minha vida foi mudando aos poucos, ao colocar em prática a Palavra de Deus e com a minha perseverança.

Não foi fácil, porém, nunca duvidei, pois, no primeiro dia em que entrei na Igreja, eu que não dormia, nessa noite, descansei. E pensei: ‘existe aqui alguma coisa. Há o poder de Deus’. E, no próprio dia, vi uma mudança! No início, quando comecei a ir à Igreja, o meu marido foi comigo uns dias, mas não prevaleceu. Contudo, ganhou nojo das máquinas de jogo, passado pouco tempo.

Só que os problemas financeiros continuavam, pois, o meu marido arranjava emprego, trabalhava meio ano e estava outro meio ano sem trabalho. E quando o meu filho começou a trabalhar, acontecia o mesmo. Se não era um, era o outro!”.

COMO ACONTECE A VERDADEIRA MUDANÇA

“Até que fiz mesmo o que tinha que fazer – sacrifiquei. Senti que Deus me estava a pedir isso e entrei na Fogueira Santa de Israel. Fiz o meu sacrifício monetário. Aí a minha vida mudou! Tudo mudou! Estou curada e não tomo medicamentos há 18 anos. Logo, após o primeiro ano, deixei de os tomar. Faço exames periodicamente e não tenho colesterol, nem diabetes, nem tensão alta. Está tudo bem! Sinto-me ótima!

Desde o meu voto na Fogueira Santa que a minha vida também mudou na área financeira, pois, não me falta nada, graças a Deus! Agora, o meu marido e o meu filho estão muito bem empregados. O meu marido é
uma bênção e ele próprio diz que enjoou o jogo. Vale a pena participar na Fogueira Santa de Israel e todas as pessoas deveriam participar, pois, ela muda tudo!”

MARIA JOSÉ – MATOSINHOS