Para o dobro

“Frequento o CdAE há oito anos e tenho participado em todas as Fogueiras Santas e em todos os propósitos da fé. O meu primeiro sacrifício foi no valor de 3.000 euros e, na altura, tinha muitos problemas financeiros, por isso mesmo, foi um sacrifício!

Lembro-me de que era muito deprimida e, por esse mesmo motivo, aquilo que recebia não chegava até ao fim do mês.

Mas o dinheiro do sacrifício estava guardado! Depois disso, superei as dívidas, superei tudo e, inclusive, a minha família ficou mais unida. Na última Fogueira Santa, fiz de novo o meu sacrifício e determinei que tinha que ganhar o dobro.

E, este ano que mal houve aumentos nas empresas, fui aumentada para o dobro e chamada para ser responsável por um departamento. No último desafio, pedi um carro novo, porque o meu era muito velho e, atualmente, tenho um que nunca pensei ter. Estou muito feliz!”. HELENA FARIA