Tudo mudou

Isaurina era uma pessoa desequilibrada e que não conseguia ser feliz, nem fazer felizes aqueles que a rodeavam. Tanto os filhos como o marido não conseguiam estar perto dela e sozinha não conseguia mudar

Era uma pessoa muito perturbada, desequilibrada e não queria estar ao pé de ninguém. Tratava mal o meu marido e os meus filhos. Muitas vezes, tinha a noção de que não era eu que fazia aquilo, mas que era uma força que me obrigava a fazê-lo. Atirava tudo ao chão e, apesar do meu marido falar bem comigo, eu estava sempre a mandar vir com ele e começava logo aos gritos. Com os meus filhos acontecia a mesma coisa e eles tinham medo de mim. Quando eram mais pequenos chegavam mesmo a esconder-se debaixo da cama, quando me viam gritar e com coisas na mão para atirar. Para além disso, desmaiava na rua e eram as pessoas que passavam que me ajudavam, acabando por ir parar ao hospital.

Lembro-me que casei muito nova, com 17 anos, e o meu marido era exemplar. Até eu mesma, às vezes, dizia que não merecia ter um marido assim! No entanto, não sabia o que havia de fazer para mudar porque sozinha não conseguia. Este sofrimento durou 50 e tal anos, até há que, há 22 anos atrás, conheci a Igreja Universal do Reino de Deus”.

A chegada ao Centro de Ajuda
“Quando entrei na Igreja senti tanta paz, que já não queria sair dali! O pastor veio ter comigo e perguntou-me o que é que eu ainda estava a fazer ali porque já tinha terminado a reunião. E eu respondi que queria ficar ali porque lá fora não ia ter aquela paz. Até que depois percebi que a paz continuou no dia a dia. Nesse mesmo dia, quando cheguei a casa dei um abraço ao meu marido e ele ficou a olhar para mim sem perceber o que é que se estava a passar, pois nem ele próprio queria acreditar.

Foi uma luta e não posso dizer que foi fácil! Não foi de um dia para o outro, mas dia após dia senti uma mudança. Todas as perturbações que tinha desapareceram! Os desmaios que tinha nunca mais aconteceram e nem tive mais sequer uma única dor de cabeça. Hoje tenho alegria, paz e harmonia! Agora, tenho tudo o que quero, graças ao Senhor Jesus, e posso afirmar, com toda a certeza, que sou feliz”.

Fogueira Santa
“A primeira Fogueira Santa que fiz foi pela minha vida espiritual, pois queria Jesus! O homem de Deus estava a pregar e quando disse que podíamos ter Jesus dentro de nós, isso despertou-me e quis ter o Espírito Santo. Para mim, foi a coisa mais importante que alcancei na minha vida!

Afinal, tudo o que tenho pedido nas Fogueiras Santas, tenho conseguido alcançar. Consegui construir o resto da minha casa e ainda mais uma moradia em Castelo Branco; comprámos dois carros novos, um para mim e outro para o meu marido.

Em dezembro de 2011, o meu propósito da Fogueira Santa foi em prol dos meus filhos, para que eles conseguissem prosperidade e sucesso profissional. E hoje são dois empresários de sucesso. Graças ao Autor da Vida, os meus filhos conseguiram!

Estou na Igreja há 22 anos e nunca ninguém me pediu, nem obrigou a nada. Eu é que quero dar, porque dia a dia Deus também me dá. O sacrifício dói, mas quando vem a bênção é muito maior do que qualquer sacrifício que se possa fazer. Estou sempre desejosa que venha uma Fogueira Santa para poder participar e tenha o que tiver vou dar sempre porque sei que a bênção será ainda maior. Quanto mais dou mais Deus me dá a mim”.

Isaurinda Antunes, Pontinha