Um milagre

Durante 17 anos, vivi com uma enfermidade no ouvido. Todas as semanas, tinha que ir ao médico e era obrigada a tomar antibióticos, sempre cada vez mais fortes. E mesmo assim nunca vi uma mudança positiva! Mas foram tantos anos, com este problema, que as esperanças de cura já quase não existiam. Para além disso, todas as semanas era obrigada a gastar mais de 150 euros em medicação.

Certo dia, o meu médico aconselhou-me a recorrer a uma operação para resolver o problema de saúde que tinha no ouvido. E a cirurgia, que era suposto demorar seis horas, acabou por se prolongar durante 12, tal era a gravidade da minha situação. De repente, as minhas esperanças estavam todas canalizadas naquela operação, mas, infelizmente, o resultado trouxe-me algo pior. Depois de terminada, o médico disse-me o que tinha corrido mal e a minha vida parou nesse momento. Tinha sido cortado um nervo facial ficando com a boca, o nariz, o olho e a orelha de lado. E, quando me deparei com aquela situação, desejei morrer na hora!”.

Sem nada a perder!
“Conheci o Centro de Ajuda através de uma senhora que morava perto de mim, mas, naquele momento, já não tinha qualquer esperança. Na altura, estava com 17 anos e o médico já me tinha alertado que não havia solução para o meu problema na cara, nem mesmo com uma plástica. E quando me falaram pela primeira vez no Centro de Ajuda senti que já não tinha nada a perder. Os meus pensamentos eram tão depressivos que já só pensava em acabar com a minha vida, pois, não tinha coragem para sair de casa e os complexos eram tantos que não conseguia olhar-me ao espelho, nem enfrentar ninguém, nem mesmo os meus pais. Mas como a senhora que me tinha falado da Igreja era da minha total confiança, aceitei acompanhá-la a uma reunião. E, no primeiro dia em que vim, fui logo muito bem recebida, pois, ninguém me olhou de maneira diferente e aquilo que nem em casa tinha recebi ali, no primeiro momento. Nesse mesmo dia, tive logo um sinal, pois, o meu nervo da cara começou a mexer, o que nunca mais tinha acontecido! E foi a partir desse dia que comecei a usar a minha fé. Entrei em todas as correntes, mesmo sem trabalho, porque ninguém me empregava por causa do meu aspeto.

Apenas um mês depois de ter entrado, fiquei completamente curada do meu ouvido! E a fase de cura da cara foi durante uma campanha de Fogueira Santa, através de um pedido que enviei para Israel. Quando nenhum médico achava ser possível mudar alguma coisa, dizendo mesmo que tal só aconteceria através de um milagre, felizmente, ele aconteceu na minha vida! Hoje, tenho trabalho, venci os complexos, sinto-me uma jovem bonita e tenho a minha saúde restaurada”.

CARINA SANTOS – PORTO