As 4 maneiras de o fazer CAIR!

Manifesta-se, fisicamente, através da queda, desgraça ou calamidade… Existem QUATRO maneiras de uma maldição se apossar da vida de uma pessoa e, eventualmente, fazê-la CAIR. Descubra qual delas tomou posse da sua e fez a sua vida desabar

Independentemente de acreditar ou não, há realidades que nunca deixarão de existir e de, até certo ponto, exercer algum tipo de ação sobre a sua vida, direta ou indiretamente. Uma destas forças, no caso sobrenatural de influência negativa, é a maldição. Mas, o que é a maldição?

“Maldição”: Ato ou efeito de amaldiçoar; é a ação efectiva de um poder sobrenatural, caracterizada pela adversidade que traz, sendo, geralmente, usada para expressar o azar ou algo nefasto na vida de uma pessoa; antigamente, era algo semelhante a um “feitiço” ou “encantamento”, que causava o mal e até podia matar.

No decorrer do mês de fevereiro, todas as maldições que têm agido abertamente ou de forma obscura na sua vida não só serão detetadas, como banidas, de uma vez por todas! Analise qual das 4 maldições tem agido na sua vida e a forma como ela entrou para que possa ser, finalmente, quebrada.

6 de Fevereiro – ORIGEM DA MALDIÇÃO: INVEJA


A maldição provocada pela inveja é o mal na sua forma mais pura e nefasta, cuja erradicação exige muito trabalho e dedicação por parte da pessoa. Quando escutamos alguém dizer que existe uma maldição na sua vida motivada pela inveja, esta pessoa não está a falar de um problema à toa e sim da destruição total da sua existência, ainda que comece em determinadas áreas, mas que acaba por se estender às restantes. E, assim, a maldição acompanha-a, como uma sombra, que obscurece a sua vida e de quem a rodeia, extraindo toda a alegria, bem-estar e segurança.
O mal germina da inveja e em nome da mesma são realizados os trabalhos mais maléficos e engendradas as tramas mais ignóbeis contra outro ser humano. Combater este tipo de maldição, lançada pela inveja, será o nosso grande objetivo nesta primeira sexta-feira de fevereiro!

13 de Fevereiro – ORIGEM DA MALDIÇÃO: HEREDITÁRIA


Em quantas gerações da sua família você consegue detetar a mesma doença mortal, o mesmo vício ou o mesmo tipo de acidentes sem explicação lógica?… Parece que a história se repete vezes sem conta e que a maldição corre no sangue da sua família. Enquanto muitos se questionam porquê, outros parecem aceitar como algo natural e perfeitamente plausível quando, na verdade, não é! Será normal todos os casamentos na sua família acabarem em traição ou divórcio? Será natural em todas as gerações haver um suicida ou praticamente todos os seus familiares viverem na miséria? Não! O que existe na sua família é uma maldição hereditária, que foi proferida por alguém com o único objetivo de destruir, arruinar a si e aos seus entes queridos! Como combatê-la? Apenas erradicando-a, desde a sua raiz, que é o que iremos fazer na sexta-feira 13, isso mesmo, a data conhecida como o dia do azar, será o seu grande dia de sorte, o dia da sua transformação de vida!

20 de Fevereiro – ORIGEM DA MALDIÇÃO: PRAGA


Devido a um rancor ou mágoa desmedidas, a um ódio ou até a mando de alguém, muitas pessoas cometem as maiores atrocidades contra o seu semelhante. E, na maior parte das vezes, estas atrocidades começam por meras palavras, que fazem a vida daquela pessoa cair de um abismo… desejam ver aquela pessoa mal, a sofrer tudo pelo que elas possam ter passado, mas em dobro… e é assim que nascem as maldições originadas por uma praga, como uma corrente contínua do mal na vida de alguém, sem que seja possível desligar a tomada. Mas, como travar as pragas? Será possível reverter este processo? Na sexta-feira, dia 20 de fevereiro, todas as maldições originadas por uma praga serão cessadas na sua fonte!

27 de Fevereiro – ORIGEM DA MALDIÇÃO: FEITIÇARIA OU BRUXARIA


Você acredita no poder do oculto? Acha que é possível prejudicar alguém através da bruxaria ou feitiçaria? A maioria das pessoas que recorre à bruxaria é com o intuito de prejudicar alguém – mesmo que seja de forma indireta. Procuram um novo amor, manipulando ou acabando com o casamento de alguém por quem se apaixonaram; impedem que outras pessoas sejam felizes; ou, simplesmente, porque não têm ou conseguem ter algo, prejudicam ou tentam destruir quem tem… a realidade é que muitas pessoas fazem de tudo para alcançar os seus objetivos: seja para o bem ou para o mal! Venha fazer cessar esta maldição que surgiu na sua vida através de um feitiço ou bruxedo, na última sexta-feira do mês de fevereiro!

Quer saber como quebrar a maldição?

O uso do Incenso sempre fez parte dos rituais da Igreja, desde o Antigo Testamento. Para purificar, abençoar e para simbolizar a elevação das orações do ser humano a Deus.
Utilizar o Incenso tornou-se familiar para honrar o Altar, o Santuário, os sacerdotes da Igreja e o povo.

Tratamento Espiritual com o Incenso

“Tomou-o Arão, como Moisés lhe falara, correu ao meio da congregação (eis que já a praga havia começado entre o povo), deitou incenso nele e fez expiação pelo povo. Pôs-se em pé entre os mortos e os vivos; e cessou a praga.”

Nm 16.47-48

O oferecimento do Incenso era a ocupação dos sacerdotes de Israel, que, na passagem acima, foi feito pelo próprio Arão, para que cessasse a praga sobre o povo de Israel.

Deste modo, a utilização do Incenso é o ponto de contacto que faz cessar as maldições, pois é o elemento que estabelece a ponte entre Deus e o ser humano que faz uso da sua Fé-inteligente!

Para que a praga que tem afetado a sua vida também venha a cessar, todas as sextas-feiras do mês de fevereiro, será realizado um tratamento espiritual com a utilização do Incenso.

O Incenso será queimado em favor de quem tem visto a sua vida ser destruída por maldições originadas por inveja, problemas hereditários, pragas, trabalhos de feitiçaria ou bruxaria. Compareça e realize este tratamento, em favor da sua vida!

Todas as sextas-feiras*:
às 7h, 10h, 12, 15h e 20h

* Receba, a cada sexta-feira, em todos os Centros de Ajuda, o Incenso que fará cessar a praga que tem afetado tanto a sua vida como a dos seus familiares!

Deixe o seu comentário

Ou preencha o formulário abaixo.

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *