Nada irá subsistir, tudo o que é mau vai cair!

nada

Eles podem ter diferentes formas e feitios, mas, a grande questão é esta: será que esse problema é mesmo impossível de se resolver?

Passaram-se 9 meses e você tem estado de braços cruzados? Não! Porém, a realidade é que a doença continua a atormentar a sua vida, mesmo você consultando vários médicos… o vício continua a tomar conta da vida do seu marido, filho ou esposa, arruinando a sua família no processo, embora você já tenha procurado profissionais experientes para o(a) ajudarem ou até dado conselhos que têm vindo a cair em saco roto.

Para além disso, até o azar, a praga, a inveja, o bruxedo… têm subsistido na sua vida. Mas, por que motivo isso tem acontecido? Porque ainda não surgiu nada superior a esse problema ou maldade, já que, a partir do momento em que surge uma força superior ao problema que você está a enfrentar, ele deixa de estar de pé, para, finalmente, cair!

É isso que acontece quando o Poder de Deus se manifesta, todas as forças negativas, que se manifestam através dos problemas e que ainda persistem, deixam de subsistir.

“Mas quem poderá suportar o dia da Sua vinda? E quem poderá subsistir quando Ele aparecer?”

Malaquias 3.2

Pois, se o Poder, a Força do Criador, o Bem aparece, o mal, automaticamente desaparece, já que este não pode subsistir! E seja ele em que forma for: de uma doença diagnosticada como incurável, de um vício, de uma praga, de uma inveja mortífera, de uma maldição hereditária, NADA, ABSOLUTAMENTE NADA PERMANECERÁ DE PÉ!

Por isso, esse problema que se tem mantido em pé, diante si, durante estes 9 meses, IRÁ CAIR, não poderá continuar, pois ELE, O NOSSO LIBERTADOR: “… é como o Fogo de Ourives e como a potassa dos lavandeiros.” (Malaquias 3.2), ou seja, Ele QUEIMA e LAVA, tira o que não presta e o mal não pode de forma alguma subsistir, ele tem que desaparecer, de uma vez por todas!

Sexta-feira, às 10h, 15h e 20h

NA SEDE DO CdA NA EUROPA:
Rua Dr. José Espírito Santo, 36 – Lisboa

Ou num Centro de Ajuda mais próximo!

Deixe o seu comentário

Ou preencha o formulário abaixo.

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *