Mensagem

23º Dia do Jejum de Jesus

 

temploAo contrário do que algumas pessoas falam, umas por falta de conhecimento, outras movidas pela inveja, o Senhor Jesus não veio abolir o Sacrifício e muito menos dizer que hoje não é preciso sacrificar porque Ele já sacrificou por nós.

Ele veio sim abrir a Porta do Altar para que nós possamos apresentar pessoalmente os nossos sacrifícios.

No Antigo Testamento, as pessoas traziam os sacrifícios, e o sacerdote (aquele que apresenta sacrifícios), analisava o animal. Se era perfeito, ele o apresentava sobre o Altar.

Além disso, só o sacerdote poderia entrar no Santuário (Santo dos Santos). O povo ficava do lado de fora esperando pela resposta de Deus.

Hoje somos nós mesmos que apresentamos os nossos sacrifícios sobre o Altar e podemos entrar na presença de Deus diretamente, porque o Senhor Jesus, com o Seu Sacrifício, rasgou o véu que nos separava do Altar e da Sua presença, tornando-Se assim o Sumo Sacerdote que verifica se o sacrifício é perfeito e extraordinário.

Se o sacrificador apresenta o sacrifício extraordinário, Ele Se manifesta extraordinariamente na vida da pessoa.

Não é por acaso que está escrito que Ele é o Amém (Apocalipse 3.14), Aquele que tem a última palavra: “Assim seja!”

Não é por acaso que o apóstolo disse: Vós, porém, sois raça eleita, Sacerdócio Real…”, que quer dizer raça, nação de sacrificadores. 1 Pedro 2.9

Agora pense comigo: se Jesus fosse contra o sacrifício ou se quisesse aboli-lo, quando Zaqueu disse que daria metade dos seus bens, Ele teria dito: “Não! Não faça isso, Eu Mesmo sacrifico por você e pela sua casa, você não precisa fazer isso!”

Mas, pelo contrário, Ele disse: Hoje, houve (entrou) Salvação nesta casa, pois que também este é filho de Abraão (sacrificador). Lucas 19.9

Eu imagino que naquele momento, tal como aconteceu no Templo de Salomão, a Glória de Deus envolveu aquela casa, aquela família, e aconteceu o extraordinário.

Temos também o exemplo do jovem rico, que embora não tenha aceitado, Jesus propôs-lhe o sacrifício para que fosse salvo.

A mulher que sacrificou 300 dias de trabalho, ao derramar o perfume caríssimo sobre o Senhor Jesus, ouviu alguém reclamando, dizendo: “Que desperdício!”

Mas Ele disse: O que ela fez será lembrado sempre que se pregar o Evangelho. Marcos 14.9

Não poderia Ele ter dito: “Mulher! Não faças isso, não é necessário!”?

Pelo contrário, Jesus honrou o sacrifício.

Ah! Aquele que disse: “Que desperdício!” foi Judas Iscariotes, usado pelo diabo.

A mesma coisa se passa hoje.

O diabo tem usado muita gente para dizer que o sacrifício é errado, um desperdício. Sabe por quê? Ele quer que você seja seu escravo. Ele, o diabo, sabe que se a pessoa faz o verdadeiro Sacrifício, ela se torna livre e vitoriosa e passa, assim, a glorificar o Deus de Abraão, de Isaque, de Israel e da Igreja Universal do Reino de Deus.

Para que não haja dúvidas, veja o que Ele disse:

Não penseis que vim revogar a Lei ou os Profetas; não vim revogar, mas cumprir. Mateus 5.17

Seja forte e corajoso e não deixe que os parasitas da fé eliminem os seus sonhos e objetivos.

O Sumo Sacerdote espera por você no Altar do Templo!

Bispo Edir Macedo
bispomacedo.com.br

Deixe o seu comentário

Ou preencha o formulário abaixo.

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *