Mensagem

A força da dúvida

duvida

Conheci um rapaz que na sua adolescência contraiu o vírus HIV. Depois de um tempo, ao chegar à igreja e fazer uso da fé (que é a certeza), ficou completamente curado. Tornou-se membro, obreiro e depois pastor. Conheceu uma jovem obreira, se casaram e desse relacionamento nasceu uma menina.

Ele foi trabalhar em uma cidade do interior de São Paulo, exercendo sua função pastoral. Em um belo dia, voltava ele com mais um companheiro de trabalho de um programa de rádio. Seu colega dirigia, enquanto ele estava no banco do carona. Ao parar no semáforo, bateu no vidro do motorista um rapaz pedindo ajuda, dizendo ser soropositivo e que precisava arrumar dinheiro para comprar o coquetel. De pronto, nosso pastor que dirigia o carro indicou uma Igreja Universal do Reino de Deus que existia bem próximo dali. Aquele rapaz olhou firmemente para nosso pastor que estava no volante e exclamou: “Você não tem AIDS, mas você tem!”, apontando o dedo para aquele que estava no carona.

Depois daquela voz de dúvida, que vinha de uma pessoa totalmente desconhecida, aquele que era um ex-aidético e possuía um testemunho fortíssimo, após 3 dias do ocorrido, passou a apresentar sérios sintomas. Seu cabelo começou a cair, suas unhas enfraqueceram, sua pele começou a descamar, além de vômitos e perda dos sentidos, a ponto de precisar ser socorrido às pressas para o hospital mais próximo.

Conclusão: Poucos meses depois, ele morreu. Deixou esposa e filha, de aproximadamente 6 anos, que diga-se de passagem era uma menina linda, ambas saudáveis. Entendemos com tudo isso o quanto a palavra de dúvida prevaleceu na vida dele.

marciocarotti

bispo macedo

Bispo Edir Macedo
bispomacedo.com.br

Deixe o seu comentário

Ou preencha o formulário abaixo.

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Sem comentários

João Marques (Portugal) Responder 10 Dezembro, 2013 às 19:12

Por isso é que é necessário nascer de Deus.
“Sabemos que todo aquele que é nascido de Deus não peca; mas o que de Deus é gerado conserva-se a si mesmo, e o maligno não lhe toca.” I João 5 : 18