Mensagem

A Profecia se cumpriu

menina

Uma coisa é ler fatos proféticos que aconteceram nos tempos bíblicos. Outra coisa é tomar conhecimento do que o Deus de Abraão, de Isaque e de Israel está fazendo HOJE EM DIA NA UNIVERSAL.

Leia este relato recente:

Bispo, venho por meio deste e-mail relatar o que aconteceu no dia 28/04/2013.

Por volta das 11h, minha avó me ligou falando que a enteada do meu tio, de 3 anos de idade, estava no hospital passando muito mal. Quando acabei de falar com minha avó, fui fazer uma oração pela menina. Assim que terminei, recebi o telefonema com a notícia de que a menina havia morrido.

Logo depois, a mãe da criança me ligou desesperada a procura de conforto, porém, não tive palavras de conforto para dar. O que me veio para falar a ela foi que pegasse um copo de água e segurasse firme, que eu iria fazer uma oração, e quando eu terminasse de orar, ela molharia os lábios, a cabeça e o peito da menina, e assim ela fez.

Desliguei o telefone e fui fazer o que o senhor sempre nos ensina: cobrar de Deus. Peguei a minha Bíblia, subi na laje da minha casa, dobrei os meus joelhos e comecei a cobrar de Deus.

Como estamos na campanha do Dia da Profecia, eu profetizei. Era uma revolta sem tamanho que estava dentro de mim. Eu não aceitava perder essa batalha, embora, aos olhos humanos, fosse algo impossível.

Às 15h, mais ou menos, a mãe liga para me avisar que já estavam ajeitando a menina no caixão. Mesmo ela falando isso, eu não aceitava, porque eu tinha profetizado que a menina ia viver.

Quando estávamos falando ao telefone, a pessoa que estava organizando a menina no caixão chamou a mãe e disse: “Não vou continuar a ajeitar sua filha, tive a impressão de que ela está respirando”.

Aí os médicos vieram e constataram que a menina estava viva. Ela ficou sem palavras e foi vê-la. Pouco tempo depois, a menina já estava chamando: “Mamãe!”

A mãe da menina foi agradecer ao Deus da Universal, em uma igreja mais perto do hospital, a mesma igreja que um pouco antes, quando a menina tinha sido dada como morta, ela havia ido pedir uma oração ao pastor para ter forças e suportar a perda. Mas dessa vez ela tinha voltado lá para agradecer ao Senhor Jesus.

Essa foi mais uma profecia de tantas que irão se cumprir! EU CREIO NA PROFECIA!

Rubiana

bispo macedo
Bispo Edir Macedo
bispomacedo.com.br

Deixe o seu comentário

Ou preencha o formulário abaixo.

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *