Mensagem

Aprenda com estas ações…

abraaoEstamos sempre à procura dela e choramos desesperadamente quando não a obtemos… é a Justiça que nos move e a injustiça que nos demove

Era meio dia, justamente a hora em que apareceram as visitas de Abraão… a realidade é que ninguém gosta de receber visitas inesperadas, especialmente a esta hora do dia, porém, Abraão recebeu-Os muito bem… e mesmo não estando preparado, fez depressa, não qualquer coisa, mas um manjar muito especial.

“Apareceu o SENHOR a Abraão nos carvalhais de Manre, quando ele estava assentado à entrada da tenda, no maior calor do dia. Levantou ele os olhos, olhou, e eis Três Homens de pé em frente dele. Vendo-Os, correu da porta da tenda ao seu encontro, prostrou-se em terra e disse: Senhor meu, se acho mercê em Tua Presença, rogo-Te que não passes do Teu servo… Tomou também coalhada e leite e o novilho que mandara preparar e pôs tudo diante Deles; e permaneceu de pé junto a eles debaixo da árvore; e Eles comeram.”

(Gn 18.1-8)

Abraão soube identificar a oportunidade que estava a ter naquele momento e Quem estava diante dele, por isso O recebeu da forma como recebeu, com toda a honra e cuidado… porém, ao contrário de Abraão, muitos não recebem bem os Propósitos que estimulam a prática da Fé-Consciente. Embora não o digam abertamente, veem imediatamente como algo negativo, e, se a fazem, fazem de qualquer jeito, sem cuidado ou reverência alguma.

Deus abençoou Abraão pelo que ele era… e porque ele era justo, ofereceu além do que se havia proposto. Quando a pessoa está na Fé-Sacrificial e Revoltosa, ela nunca acha de mais, difícil ou cansativo o que se propõe fazer, oferecer para Deus. A exemplo destes pontos avalie as AÇÕES de Abraão que revelaram a sua visão espiritual:

Levantou

“Levantou ele os olhos”. Quando se tem visão espiritual, tal como Abraão tinha, olha-se para cima, levanta-se os olhos, olhando para a frente e não para baixo (que representa o negativismo), ou para trás;

Viu e Correu

“Vendo-os, correu da porta da tenda ao seu encontro”. Este homem já tinha 100 anos, era meio dia, estava um calor tremendo, mas, mesmo assim, ele não andou, pensou, esperou ou perguntou… e sim correu ao encontro d’Eles, aproveitando a Oportunidade (e foi justamente naquele dia que aconteceu o cumprimento do Prometido 25 anos antes) imagine se ele tivesse sido reprovado nesta prova?

Prostrou-se

“prostrou-se em terra”. Abraão não se prostrou para pedir, clamar, reclamar… E sim para Deus aceitar o que ele iria oferecer.

Rogou

“rogo-te que não passes do teu servo”. Ele não aceitou perder aquela oportunidade, que ela passasse por ele e ficasse tudo do mesmo jeito, tudo igual.

Tomou

“Tomou também coalhada e leite e o novilho que mandara preparar e pôs tudo diante deles; e permaneceu de pé junto a eles debaixo da árvore; e Eles comeram.” Abraão fez além do que prometeu (além da água e do pão). Ele mesmo se encarregou de pedir a Sara para preparar o pão (aquele que ele mais gostava e que ninguém fazia melhor que Sara), escolheu o melhor novilho que tinha, a coalhada…

Permaneceu de Pé!

“… e permaneceu de pé junto a Eles…” Ou seja, ele assim ficou, de pé, pronto para servir, pois reconhecia a oportunidade que se apresentava diante de si, a qual ele, de forma alguma iria deixar passar!

Quando se está na Fé-Sacrificial e Revoltosa, nunca se acha muito o que se oferece. O novilho com certeza daria para alimentar mais de 15 pessoas, e outra pessoa, no lugar de Abraão, teria oferecido uma galinha ou cabrito, mas ele não, pois ele não fingia ser o que não era, exteriorizando apenas o que ele era no mais profundo do seu ser: UM HOMEM JUSTO!

Deus é contigo e eu também

Colaborou: Bispo Júlio Freitas

Bispo Edir Macedo

Deixe o seu comentário

Ou preencha o formulário abaixo.

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

2 comentários

Suelen Camargo Responder 23 Março, 2016 às 16:43

Temos que oferecer o melhor para Deus,Abraão confiava em Deus e sua fé era inabalável.

Ideneide Rocha Responder 23 Março, 2016 às 16:47

Post Aprenda com essas ações.
Para alcançar a justiça de Deus Abraão usou a fé, e é assim que devemos ser, homens de fé, genuína fé.