Mensagem

Armagedom

Ao que tudo indica, a sexta taça da ira de Deus já começou a ser derramada.

A batalha final entre o Bem e o Mal já está em andamento. A peleja final, que um dia vai acontecer no Armagedom, já está acontecendo em termos individuais.

Tudo está sob o controle do Altíssimo Senhor dos Exércitos. Ele vai permitir o cerco de todas as nações a Jerusalém, como tem permitido os conflitos íntimos do cristão.

Mas assim como está escrito que os inimigos de Israel serão aniquilados, também acontecerá com os inimigos do cristão definido.

Que povo há no universo capaz de confrontar o povo do Senhor dos Exércitos e sair ileso?

O ensaio da batalha do Armagedom já começou na cabeça de muita gente indefinida.

Na prática, muitos indefinidos ainda não optaram em levar a fé no Senhor Jesus a sério;
Na teoria, sim.

A indefinição da fé é a razão dos fracassos “cristãos”;
Se a fé é teórica, as Promessas também são teóricas;
Se a fé é prática, as Promessas também são práticas;
Tudo depende do tipo de fé a que se propõe.

Querem salvar a alma, mas não querem abrir mão do mundo das ilusões;
Na teoria, creem na Verdade; na prática, andam na mentira;
Na teoria, querem andar de branco; na prática, não querem deixar os pecados;
Na teoria, aceitaram Jesus como Senhor; na prática, continuam servindo a si mesmos.

Por conta disso,

“Deus os entregou a paixões infames;
Porque até as mulheres mudaram o modo natural de suas relações íntimas por outro, contrário à natureza;
Semelhantemente, os homens também, deixando o contato natural da mulher, se inflamaram mutuamente em sua sensualidade, cometendo torpeza, homens com homens, e recebendo, em si mesmos, a merecida punição do seu erro.
E, por haverem desprezado o conhecimento de Deus, o Próprio Deus os entregou a uma disposição mental reprovável, para praticarem coisas inconvenientes, cheios de toda injustiça, malícia, avareza e maldade; possuídos de inveja, homicídio, contenda, dolo e malignidade; sendo difamadores, caluniadores, aborrecidos de Deus, insolentes, soberbos, presunçosos, inventores de males, desobedientes aos pais, insensatos, falsos, sem afeição natural e sem misericórdia.
Ora, conhecendo eles a sentença de Deus, de que são passíveis de morte os que tais coisas praticam, não somente as fazem, mas também aprovam os que assim procedem.”

Romanos 1.26-32

Os indecisos na fé se acomodaram a viver em cima do muro. Por conta disso, já estão vivendo no inferno da batalha do Armagedom.

Porque o muro da indecisão foi derrubado, ninguém mais pode se dar ao luxo de ficar neutro na guerra entre a Luz e as trevas.

Acabou o mais ou menos;
Ou é ou não é de Deus.

Se é de Deus, habita no esconderijo do Altíssimo;
Se não é de Deus, onde habita?

Bispo Edir Macedo

Deixe o seu comentário

Ou preencha o formulário abaixo.

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

1 comentário

fernanda martins Responder 25 Maio, 2017 às 13:58

Obrigado Bispo palavra forte,mas verdadeira