Mensagem

Bênçãos que são migalhas

bm220915

Ouça o que o Espírito diz aos cristãos:

Eles voltaram da missão gloriosa na cura dos enfermos, libertação dos cativos e uso da autoridade cristã sobre Satanás.
Estavam tomados por uma alegria incontida.
Mas o Senhor imediatamente os alertou, dizendo:

“…alegrai-vos, não porque os espíritos se vos submetem, e sim porque os vossos nomes estão arrolados nos céus.”

Lucas 10.20

Uma coisa é receber as bênçãos em todas as áreas da vida neste mundo e, inclusive, servir como veículo dessas bênçãos.

Outra coisa é receber a bênção das bênçãos: a plena certeza de ter o nome escrito no Livro da Vida, concedida pelo Espírito de Deus, e também servir como instrumento dessa glória.

Todas as bênçãos com respeito à vida material são migalhas diante da grandeza de servir como morada do Espírito Santo.

Nada neste mundo, por mais rico, mais lindo, mais prazeroso, mais tudo que seja, se compara com a plenitude do Espírito do Senhor Jesus.

Por conta disso, nada nem ninguém é capaz de remover o gozo, a paz e a convicção da Sua presença no interior.

Ele é o Tesouro Oculto inesgotável, achado por aqueles que O buscam com todas as suas forças, de todo o entendimento e de todo o coração.

É claro, na ausência dEle, qualquer migalha, mesmo que seja amarga, é doce como o mel.

A imensa alegria daqueles discípulos não tinha nada a ver com o gozo da alegria e a certeza absoluta de ser o Templo vivo do Espírito Santo.

É o que vemos nos testemunhos a seguir…

Matheus Lucas
Boa tarde, bispo Macedo. No segundo dia do Jejum de Daniel, ouvi a Palavra Amiga realizada pelo senhor e, durante a oração, dobrei meus joelhos, confessei meus erros, meus pecados, minhas falhas, minhas atitudes idiotas e chorei muito, pois já venho buscando com toda a minha força nas reuniões. Orei junto com o senhor entregando a minha vida para Deus. Entreguei-me 100%, e o Espírito Santo desceu sobre a minha vida, durante a Palavra Amiga do dia 21/09/2015. Graças a Deus! Como diz em Mateus 6.33: “Buscai, pois, em primeiro lugar, o Seu Reino e a Sua Justiça, e todas estas coisas vos serão acrescentadas.”
Amém. Deus o abençoe!

Cristian
Estava ouvindo a Palavra Amiga ao meio-dia quando o senhor pediu para ir a algum lugar separado para fazer a oração. Fui para o meu quarto, me ajoelhei e orei. Foi quando uma paz tomou conta do meu ser. Não consigo explicar isso, já estou há um ano na Igreja e nunca tive algo parecido. Foi uma experiência incrível, e eu só sei dizer que esse Jejum de Daniel vai arrebentar! Agradeço a Deus e ao senhor, bispo.

Samara Maciel
Boa tarde! Estou aqui para falar da minha experiência no segundo dia do Jejum de Daniel. Hoje estava esperançosa para ouvir a Palavra Amiga e, realmente, a palavra foi muito forte.
Na hora da oração, fui para o banheiro, me humilhei para Deus e O busquei. Não senti esse gozo grandioso na alma, mas o que me deixou feliz foi que, durante a busca, Deus me lembrou que, antes de conhecer Jesus, o banheiro era o lugar do choro, um lugar onde ninguém me via, mas eu me desabava de chorar. Hoje, entro no banheiro para louvar a Deus, para falar com Ele. Isso me trouxe a mais plena certeza de que Ele é comigo e que está cuidando de mim. Por mais que eu não tenha sentido nada, Deus agiu na minha MENTE, me convencendo de que estou em Seus cuidados. Isso que é fé inteligente! Poderia ter falado que Deus não era comigo, porque eu não senti nada, mas tudo é pela fé. Deus fala na nossa mente, não no nosso coração.

Mariane Braghetto
Estou há 3 anos na Igreja, mas me encontrava como os ossos secos. Ainda não cheguei a me tornar um corpo, mas estou na fé do Jejum de Daniel, disposta a ir até o fim, pois nesses 3 anos eu nunca cheguei até o fim do Jejum. Participei da oração e estou sentindo uma paz enorme, pois tenho certeza de que Deus soprou sobre mim o fôlego de vida, foi uma experiência maravilhosa, inexplicável. E nesse Jejum eu irei receber o Espírito Santo. Agradeço muito a Deus por me conceder a oportunidade do Jejum de Daniel.

Camila Marcondes
Olá, bispo. Acabei de participar da Palavra Amiga e, no momento da oração, fui até o banheiro aqui do trabalho, me coloquei de joelhos e me pus a orar. Antes da oração eu estava com o coração apertado, mas me humilhei ao pés de Jesus e, antes mesmo de terminar a oração, percebi que aquele aperto já não fazia mais parte de mim. Agora estou em paz e com uma grande certeza de que Deus vai honrar o que estou fazendo. Abri mão de tudo para me dar 100% neste Jejum, pois quero que a minha vida tenha um antes e um depois. Bispo, essa certeza vem junto com a paz e a vontade de não desistir, mas continuar lutando. Obrigada! Estarei firme até o fim.

Hellen Luiza
Boa tarde, bispo! Fui obreira há 7 anos e, na época, saí porque não estava bem espiritualmente. Hoje, graças a Deus, faço a Obra como evangelista, mas confesso que esses dias estava triste e mal devido às acusações do diabo, por causa dos erros cometidos no passado. Fui perdoada por Deus e pelas pessoas com quem convivo, mas eu mesma não conseguia me perdoar. Estou vivendo a fé do Jejum de Daniel e, no momento da busca, juntamente com o senhor, Deus falou claramente comigo. O Espírito Santo desceu, me limpou, me lavou e me deu o fôlego de vida. Estava amargurada, aflita, e agora, neste momento, me sinto uma nova criatura. Obrigada, meu Deus, por esse privilégio. E só estamos no 2° Dia do Jejum de Daniel! Creio que Deus fará coisas grandes em minha vida e na vida de todos que creem! Amém!

Leia mais:

1º Dia do Jejum de Daniel.
2º Dia do Jejum de Daniel.

Bispo Edir Macedo

Deixe o seu comentário

Ou preencha o formulário abaixo.

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *