Mensagem

Caminhos opostos

caminhos-opostos

Ninguém pode pensar que estando com o diabo está bem. Mas há muita gente que diz estar bem.

Ainda assim a pessoa diz estar bem porque algumas áreas da vida, a princípio, estão dando certo. O fato é que depois vem a ruína de tudo.

O diabo trabalha com o engano. A pessoa começa bem, aparentemente, mas termina na tragédia. Um exemplo é o namorado que vive amores nos primeiros dias com a sua namorada, mas, com o passar do tempo, vêm as brigas, as agressões verbais, e, em muitos casos, a morte de um ou de outro. Para ser direto: começou no beijo, terminou no tapa.

Com certeza o início de uma vida com Deus não pode ser boa. Porque todo mundo chega à igreja com uma vida acabada. Casamento destruído, vícios, doenças incuráveis, miséria, problemas familiares etc. Algumas pessoas, até com medo de morrer, porque não estão seguras sobre aonde irão. E outras, ouvindo a sugestão do diabo quanto ao suicídio, se curvam a esta voz sem saber que vão para o inferno.

Mas quando essas pessoas chegam à igreja e tomam uma atitude de fé de colocar a vida no Altar em sacrifício vivo, santo e agradável a Deus, como diz o texto:

“Rogo-vos, pois, irmãos, pelas misericórdias de Deus, que apresenteis o vosso corpo por sacrifício vivo, santo e agradável a Deus, que é o vosso culto racional.”

Romanos 12.1

A vida muda. Acaba o sofrimento.
Para ser direto: chegou mal na presença de Deus e hoje está bem.

Agora, se a pessoa resolve sair do Altar, com certeza é porque o diabo novamente a está enganando com uma falsa vida. Ela começará aparentemente bem, mas terminará em uma tragédia ainda maior do que a primeira. E, em muitos casos como este, não haverá tempo suficiente para um retorno para Deus. O Altar está aí. A porta é estreita, mas está aberta.

“Esforçai-vos por entrar pela porta estreita, pois Eu vos digo que muitos procurarão entrar e não poderão.”

Lucas 13.24

Colaborou: Bispo Romualdo Panceiro

Bispo Edir Macedo

Deixe o seu comentário

Ou preencha o formulário abaixo.


O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *