Mensagem

Como os hebreus no deserto

como-hebreus-no-desertoOs hebreus estavam como escravos no Egito por mais de 400 anos.

Humilhados e longe de Deus, eles clamaram por socorro, pois não aguentavam mais sofrer.

Deus então enviou o Seu servo para proclamar a libertação dos hebreus e os liderar à Terra Prometida.

E assim sucedeu. Após a épica manifestação de Deus no Egito pela libertação do povo, milhares de hebreus, agora livres, estavam em uma jornada no deserto. Uma jornada rumo a uma promessa, rumo à Terra Prometida.

No Monte Sinai, um pedido que impressionou a todos foi feito a Moisés. Deus queria habitar entre o povo e disse a Moisés para construir um Tabernáculo para que Ele pudesse morar com os hebreus e guiá-los no deserto. E assim foram caminhando durante quarenta anos.

Muitos duvidaram, reclamaram, se arrependeram de terem saído do Egito e morreram no caminho. Poucos entraram na Terra que mana leite e mel. Para os que perseveraram na fé, Jerusalém agora é a sua morada.

Hoje não é diferente.

Vivíamos escravos do pecado, algemados pela culpa e cobertos de imundice que este mundo jogava sobre nós. Éramos como mortos-vivos longe do Altíssimo. Até que clamamos por socorro e Ele nos enviou o Libertador. As Palavras de Vida que ouvimos fez com que a fé que estava dormente dentro de nós se acendesse.

O nosso Libertador, o Senhor Jesus, arrancou nossas almas da escravidão do pecado e nos prometeu dar a Vida Eterna nos Céus. Começamos então uma jornada por este mundo. Dia após dia lutando contra o nosso eu, contra a nossa vontade e contra o pecado. Dia após dia caminhando neste deserto árido rumo à Vida Eterna.

E assim como Deus manifestou o desejo de habitar entre o povo hebreu no deserto, Ele revelou o Seu imenso desejo em habitar dentro de cada um de nós através do Espírito Santo.

Desta vez, Ele não ficaria dentro de um Tabernáculo, mas dentro do nosso corpo. Sim, o Deus Altíssimo não estaria entre nós, mas dentro de nós. E os que almejaram isso de todo o coração foram então cheios do Espírito Santo!

Assim como os hebreus, todos os que um dia foram libertos da escravidão do pecado pelo poder da fé estão caminhando por este “deserto” chamado mundo. Estão caminhando rumo à Salvação Eterna, a Nova Jerusalém. Mas infelizmente, assim como os hebreus duvidaram, reclamaram e almejaram voltar para o Egito, muitos ex-escravos hoje estão se perdendo neste deserto por ainda não terem recebido o sustento para vencer o mundo, que é o Espírito Santo.

Que neste Jejum de 21 dias possamos focar no que realmente importa, que é o recebimento do Espírito Santo. Mas, para isso, a pessoa tem que deixar de duvidar, reclamar ou olhar para trás, e almejar acima de tudo se tornar a morada do Altíssimo.

Colaborou: Bispo Miguel Peres

Bispo Edir Macedo

Deixe o seu comentário

Ou preencha o formulário abaixo.

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

3 comentários

Ideneide Rocha Responder 7 Junho, 2016 às 17:04

Post: Como os hebreus no deserto.
No caminhar da fé rumo à salvação, muitos são os que tem desfalecido por causa das lutas, tribulações, mas se focarmos a nossa fé em Deus e formos obedientes alcançaremos essa terra prometida que é a nossa salvação.

Elaine Cristina Responder 8 Junho, 2016 às 2:30

MENSAGEM
Como os hebreus no deserto.
Muito forte hoje Deus quer habitar dentro de nós mas vejo que as pessoas muitas vezes não quer largar o deserto deste mundo .Náo priorisa a terra prometida ,mas prefere o deserto deste mundo .

Maria do Carmo Responder 18 Junho, 2016 às 22:09

Post: Como os hebreus no deserto.
Se nós não buscarmos a presença de Deus ,buscar o conhecimento de sua palavra ,nós vamos continuar sendo escravos do pecado e humilhados pelos problesmas.