Mensagem

Depende de quem?

depender_CdaEste homem subia da sua cidade de ano em ano a adorar e a sacrificar ao Senhor dos Exércitos, em Siló. Estavam ali os dois filhos de Eli, Hofni e Finéias, como sacerdotes do Senhor.

“No dia em que Elcana oferecia o seu sacrifício, dava ele porções deste a Penina, sua mulher, e a todos os seus filhos e filhas. A Ana, porém, dava porção dupla, porque ele a amava, ainda mesmo que o Senhor a houvesse deixado estéril. “

1 Samuel 1.3-5

Pode uma pessoa estar tanto tempo diante de Deus e permanecer estéril, não tendo um antes e depois para contar? Claro que sim!

Veja que Ana subia todos os anos para apresentar o holocausto e o fazia em porção duas vezes maior que Penina, sua “adversária”.

Entretanto, de lá voltava irritada, chorando, não comia e sabe por quê?

Primeiro: Ela não sabia identificar sua verdadeira adversária, que não era Penina, e sim a sua própria esterilidade, pois era principalmente por isso que Elcana tinha outra mulher.

Segundo: Ana insistia em usar o sentimento, e Deus nunca mudou a vida de alguém pelo tamanho da dor, pois dor tem tamanho e dimensão para o ser humano e não para Ele, que cura e liberta de qualquer situação com a mesma competência. O que faria a diferença seria o tamanho da revolta.

Terceiro: Ela oferecia holocausto duas vezes maior que a outra, mas do que lhe concedia seu esposo e não de alguma coisa gerada por sua própria fé, ou seja, passou muito tempo escondida atrás da fé de Elcana, quando a estéril era ela e, sendo assim, quem tinha que matar este leão era Ana.

Amigo, até dá para compartilhar uma dor, mas não se pode compartilhar uma responsabilidade, e a de mudar esta situação que você está vivendo é sua, como aconteceu com Ana, que só virou o jogo quando resolveu ser independente e reagir com sua própria Fé.

Após terem comido e bebido em Siló, estando Eli, o sacerdote, assentado numa cadeira, junto a um pilar do Templo do Senhor, levantou-se Ana, e, com amargura de alma, orou ao Senhor, e chorou abundantemente. E fez um voto, dizendo: Senhor dos Exércitos, se benignamente atentares para a aflição da tua serva, e de mim Te lembrares, e da tua serva Te não esqueceres, e lhe deres um filho varão, ao Senhor o darei por todos os dias da sua vida, e sobre a sua cabeça não passará navalha.

Demorando-se ela no orar perante o Senhor, passou Eli a observar-lhe o movimento dos lábios, porquanto Ana só no coração falava; seus lábios se moviam, porém não se lhe ouvia voz nenhuma; por isso, Eli a teve por embriagada e lhe disse: Até quando estarás tu embriagada? Aparta de ti esse vinho! Porém Ana respondeu: Não, senhor meu! Eu sou mulher atribulada de espírito; não bebi nem vinho nem bebida forte; porém venho derramando a minha alma perante o Senhor. Não tenhas, pois, a tua serva por filha de Belial; porque pelo excesso da minha ansiedade e da minha aflição é que tenho falado até agora.

“Então, lhe respondeu Eli: Vai-te em paz, e o Deus de Israel te conceda a petição que Lhe fizeste. E disse ela: Ache a tua serva mercê diante de ti. Assim, a mulher se foi seu caminho e comeu, e o seu semblante já não era triste.”

1 Samuel 1.9-18

Aquela que não podia ter um filho, teve seis. Dependa só de sua fé e deixe de ser estéril!

Deus os abençoe sobremodo!

Bispo Guaracy Santos

bispomacedo.pt

Deixe o seu comentário

Ou preencha o formulário abaixo.

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *