Mensagem

Eu era uma crente possessa…

Ouça o que o Espírito diz aos que O buscam:

corrente-706x410O comentário a seguir dispensa minha mensagem.
Reflita nele e descubra o que o Espírito do Altíssimo quer que você saiba.
Muito obrigado! Deus o ilumine da mesma forma como fez comigo.

Bom dia, bispo!

Sou “convencida” há 9 anos, e durante esse tempo fui uma crente possessa, mas eu nem sabia disso. Em 9 anos de igreja, estive em 12 denominações diferentes e uma seita, me batizei 4 vezes e estava plenamente convencida de que servia a Deus e tinha o Espírito Santo. Eu já “orava em línguas”, pregava a Palavra de Deus e estava separada para ser consagrada a missionária. Nem sabia que, na verdade, eu estava a passos largos para o inferno. Fui possuída por um espírito, sim, o espírito do engano.

Até que Deus me conduziu à Universal. Estou caminhando há pouco tempo e as batalhas foram muito grandes para me libertar, porque meu “eu” brigava comigo mesma, eu não aceitava a fé e trancava meu coração. O resultado disso foram manifestações violentas no altar e nada de me libertar. Minhas mágoas, ressentimentos, orgulho e medos eram pedras que me impediam de ver a verdade. Acabei por perder tudo. Fui expulsa de casa, ninguém mais me aguentava. Família e amigos viraram as costas para mim. Perdi meu emprego de carteira assinada, minha dignidade e fui morar em um quartinho sujo sem janela, comendo apenas angu e mais nada. Sem minha família e sem ninguém para me ajudar, não conseguia ir à Igreja, pois não tinha nem o dinheiro da passagem.

Mas Deus me deu uma oportunidade. Consegui ir à Igreja esta semana e o pastor estava anunciando o Jejum de Daniel. Deus logo me tocou a fazer. Eu me abstive de tudo e me lancei de todo o coração. Chorei de molhar o chão da igreja e fiz isso durante toda esta semana. No primeiro dia de Jejum disse a Deus, diante do Altar: “Senhor, não me rejeite para sempre, eu sou problemática emocionalmente, e a pedra que me impede de ver e receber o Senhor em minha vida são os meus sentimentos e meu traumatizado coração. Eu confesso que preciso de Sua ajuda, pois sou doente. Um filho não pode viver sem o pai, e eu quero ser Sua filha, me perdoe…”

Quando terminei de falar, algo aconteceu de tão extraordinário que nem sei explicar, meu interior se encheu de alegria e paz, um gozo sem explicação, algo inabalável e uma certeza: agora sim estou salva! Uma sede de salvar vidas e, o principal: no lugar do medo das pessoas, dos traumas, da mágoa, da ira e do ódio do mundo, veio o amor e o desejo de que todos os seres humanos vivenciassem aquilo que eu estava vivendo.

Eu sou a prova viva de que Deus faz o impossível. E hoje sei o que é o VERDADEIRO BATISMO COM O ESPÍRITO SANTO. Inteligente, racional e de paz. Obrigada, bispo, por me ensinar isso.

Ana Claudia – Rio de Janeiro

Bispo Edir Macedo

Deixe o seu comentário

Ou preencha o formulário abaixo.

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *