Mensagem

Fôlego de Deus

folego-706x432O fôlego da vida, fôlego do Espírito ou sopro de Deus mostra a ação Divina que fez a imagem de Adão ser alma vivente. Aconteceu no jardim do Éden, princípio da humanidade.

E o Mesmo Espírito opera nos dias atuais o novo nascimento, o nascimento da água e do Espírito. A diferença é que a imagem adâmica hoje são os mortos nos delitos e pecados. Quando estes ouvem e obedecem à Voz de Deus (Bíblia Sagrada), recebem o fôlego (Fé) do Espírito, então ressurgem em forma de espíritos vivificantes (I Coríntios 15.45), segundo a imagem do Senhor Jesus Cristo.

“E formou o SENHOR Deus o homem do pó da terra, e soprou em suas narinas o fôlego da vida; e o homem foi feito alma vivente.”

Gênesis 2.7

Ao mestre da religião judaica o Senhor Jesus disse:

“Na verdade, na verdade te digo que aquele que não nascer de novo, não pode VER o Reino de Deus.” E acrescentou: “aquele que não nascer da água e do Espírito, não pode ENTRAR no Reino de Deus.”

João 3.3,5

Através do apóstolo, o Espírito Santo explica esta transformação:

O primeiro homem, Adão, foi feito em alma vivente; o último Adão em espírito vivificante… O primeiro homem, da terra, é terreno; o segundo homem, o Senhor, é do céu. Qual o terreno, tais são também os terrestres; e, qual o celestial, tais também os celestiais. 1 Coríntios 15.45-48
O oxigênio que deu fôlego ao primeiro homem para torná-lo alma vivente é o mesmo oxigênio que gera os nascidos do Espírito Santo para torná-los celestiais. Ou seja, a fé que vem pelo ouvir a Palavra de Deus.

Diante do exposto, ficam as perguntas:

O leitor nasceu da água e do Espírito? Isto é: nasceu de novo?
É criatura celestial ou continua sendo terrestre?
Se o leitor morrer hoje, tem certeza da sua Salvação?

Pois o apóstolo Paulo conclui:

“… que a carne e o sangue não podem herdar o Reino de Deus, nem a corrupção herdar a incorrupção.”

1 Coríntios 15.50

Bispo Edir Macedo

Deixe o seu comentário

Ou preencha o formulário abaixo.

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *