Mensagem

Ganhando almas

Ganhando-almas

A essência de todo o trabalho que realizamos são almas. E para quem tem paixão de ganhar almas, não há lugar melhor de trabalhar que com os obreiros.

Todo obreiro deve ter consciência de que todo o seu trabalho, todo o seu empenho na Obra de Deus, deve estar focado em ganhar almas. Pois, se ele não se dedica para este propósito, não terá nenhuma utilidade para o Reino de Deus, uma vez que foi salvo para salvar.

Obviamente, a sua preocupação maior e atenção redobrada deve ser com sua própria Salvação. Só depois é que deve empenhar todas as suas forças na Salvação dos perdidos, além de alertar aqueles que supostamente estão na fé, e pensam estar de pé, quanto ao risco que correm de caírem espiritualmente, se não vigiarem.

Qual seria o salário de um ganhador de almas? O que deixaria um ganhador de almas muito feliz? Que prazer tem o ganhador de almas? A resposta é muito simples: ver uma pessoa chegar diante de Deus totalmente destruída, fracassada, desesperançada, despedaçada, rejeitada por tudo e por todos e poder contemplar a sua regeneração. Esse é o salário e a maior alegria de um ganhador de almas.

Por esse motivo, estamos promovendo o dia 28 de agosto como o primeiro dia da Consagração das Almas. Será um dia inteiro dedicado aos sofridos. Um dia em que todos os obreiros e obreiras levarão à igreja as Almas para serem consagradas.

E ao término da reunião, eles visitarão os asilos, hospitais, orfanatos, presídios e pessoas afastadas dos caminhos de Deus. Esse dia será o primeiro de muitos, pois todos os meses estaremos separando o último domingo do mês para realizarmos a Consagração das Almas.

Colaborou: Bispo Roberto Mauzer

Bispo Edir Macedo

Deixe o seu comentário

Ou preencha o formulário abaixo.


O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *