Mensagem

Marca do Inferno

caim-706x410

“Quando lavrares o solo, não te dará ele a sua força; serás fugitivo e errante pela terra. Então, disse Caim ao SENHOR: É tamanho o meu castigo, que já não posso suportá-lo. Eis que hoje me lanças da face da terra, e da Tua presença hei de esconder-me; serei fugitivo e errante pela terra; quem comigo se encontrar me matará. O SENHOR, porém, lhe disse: Assim, qualquer que matar a Caim será vingado sete vezes. E pôs o SENHOR um sinal em Caim para que o não ferisse de morte quem quer que o encontrasse.”

Gênesis 4.12-15

Fiquei pensando nessa palavra e me perguntando: Por que Deus não matou Caim para vingar o que ele fez com Abel? Não seria isso um ato de justiça pelo que ele fez?

Porém, o Espírito Santo me deu uma revelação sobre isso: Deus preferiu colocar nele uma “marca”, e onde quer que ele chegasse todos a veriam. Ele seria uma vergonha em qualquer lugar, até aqueles que nunca haviam ouvido falar dele saberiam que algo de errado ele tinha, pois aquela “marca” o denunciaria em todas as partes. Aquela humilhação era pior que a morte.

Deus vingou Abel fazendo Caim viver humilhado todos os dias de sua vida, com a intenção de que ele se arrependesse do que fez, coisa que, aparentemente, não aconteceu.

Isso me remete à situação de tantas pessoas, inclusive daquelas que são consideradas servas de Deus, que suas ofertas têm sido rejeitadas por Deus, a exemplo de Caim, pois elas não têm colocado toda a alma no que fazem. Não há sangue, não há vida! São indolentes, enganadoras, fingidas, apenas mostram uma aparência de santidade, mas levam uma vida completamente avessa à Palavra de Deus.

Diante dos homens, da instituição são uma coisa, mas por trás são outra. Elas tentam demonstrar que servem ao Altar, e quem as vê até pensa que elas são de Deus, porém, quando analisamos a vida dessas pessoas, elas são um fracasso contínuo. Não há lugar onde elas se desenvolvam, é um fracasso atrás do outro. Elas acabam sendo uma vergonha para o Evangelho, deambulando de um lado para outro, sem rumo, sem direção, invejosas, tentando a todo custo matar os “Abeis” que crescem e desenvolvem.

Não seria isso a “Marca de Caim”? Pois até mesmo aqueles que não a conhecem e não sabem de suas vidas, podem ver claramente essa marca do inferno estampada nelas. O ódio e a inveja são parte de sua vida.

Deus até poderia arrancar essas pessoas da face da terra, porém, Ele as deixa, a exemplo de Caim, para que elas sejam humilhadas em todas as partes, vivendo fugidas e errantes, até o dia em que se arrependam ou morram no seu engano e pecado!

O poder de decisão está nas mãos de cada um. Meu ministério, meu casamento, minha vida vai ser o reflexo da oferta que tenho oferecido no Altar de Deus, pois a oferta justifica ou condena o ofertante. Isso é individual, e ninguém pode ser responsabilizado, a não ser eu mesmo.

Ps.: Cuidado com os “Cains” que andam por aí, destilando seu veneno de inveja e ódio, tratando de fazer com que você, assim como ele, leve a Marca do Inferno.

Colaborou: Bispo Franklin Sanches

Bispo Edir Macedo

Deixe o seu comentário

Ou preencha o formulário abaixo.

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *