Mensagem

Não é o fim!

sozinha-706x432

Querida D. Cris,

Gostaria de falar sobre a minha atual experiência com Deus. Estava casada havia 7 anos.

Meu marido foi pastor por 17 anos, ele foi meu marido, namorado, amante e amigo. Fui imensamente feliz durante esses anos, quando no último dia 7 de setembro, Deus o chamou. Lutamos por 4 meses contra um erro médico, e, como a senhora disse em uma das nossas reuniões mensais, eu fiz de tudo. Fiz correntes, campanhas, jejuns e Fogueira Santa, dei tudo o que tinha e até o que não tinha, e meu pedido a Deus foi: “Senhor, peço a restauração da saúde do meu marido, e, se não for para ele ter uma saúde 100% , então salve-o”. Pensei muito antes de colocar o pedido no papel, mas coloquei, esperando, claro, a restauração da saúde dele.

Por diversas vezes, vinham vários pensamentos, como: “Poxa, Deus! Ele é pastor e tem servido ao Senhor por anos, isso não é justo!”. Durante a reunião de outubro, Deus usou a senhora e a dona Ester para me mostrar que Ele é Deus e não tem que me dar satisfação sobre Seus planos. Ele sabe o que faz e como faz. Na minha vida, eu sempre tive o sim de Deus, podia demorar, mas Sua resposta sempre vinha de forma positiva, contudo, Ele me mostrou que nem sempre a Sua resposta é sim, nem sempre o que queremos é o que realmente precisamos.

Hoje sou uma jovem viúva, mas tenho certeza de que o melhor de Deus ainda está por vir sobre minha vida amorosa. Ele me deu os melhores 7 anos, fui plenamente feliz e fiel até o fim com aquele que Deus me confiou para cuidar, mas tenho consciência de que não é o fim, e sim o começo de uma nova história, pois estou à disposição de Deus e do Altar.

Sou grata a Deus pela vida do bispo Macedo e da dona Ester, e sou grata a eles por nos ter dado a senhora que sempre nos alimenta com suas experiências, e que ainda nos deu de presente o Godllywood, essa família que me acolheu, tanto no meio das esposas como no meio das obreiras. Sou grata a essa Obra maravilhosa que hoje voltei a fazer como obreira, mas sem perder meu foco que é agradar e obedecer ao meu Senhor, onde Ele me colocar.

Todos me olham e dizem não acreditar que eu esteja bem, me veem como uma fortaleza. Não é fácil passar por tudo isso, mas vou vencer e vou sair dessa situação uma pessoa melhor, eu creio!

Maxsuele Prado

Colaborou: Cristiane Cardoso

Bispo Edir Macedo

Deixe o seu comentário

Ou preencha o formulário abaixo.


O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *