Mensagem

O caráter do verdadeiro

Bispo, há mais ou menos 3 meses o treinador da Seleção de Futebol da Itália me comunicou pessoalmente que eu disputaria a Copa do Mundo de 2014.

Confesso que foi um dos dias mais felizes da minha vida, até porque, na minha concepção, 99,9% dos homens sonham ou já sonharam em disputar uma Copa, e certamente não foi diferente comigo. O único problema foi que depois de duas semanas dessa nossa conversa eu tive uma sobrecarga nos músculos adutores, algo frequente nos jogadores de futebol. Com bastante repouso se obtém uma recuperação rápida (30 dias), mas para mim, naquele momento, 30 dias de recuperação custariam a minha convocação. bm_post13ag

Foi então que optamos por continuar os treinamentos de uma forma mais leve para tentar disputar a Copa. Para mim foram dias muito difíceis, porque eu estava treinando com muitas dores. Mas, mesmo assim, fui convocado para o período de preparação (pré-Copa).

Passados alguns dias, o treinador me chamou para uma conversa, e nesse bate-papo ele me disse o seguinte: “Romulo, assim como fui sincero contigo, eu gostaria que você também fosse comigo. Eu olhei alguns testes seus e os resultados foram um pouquinho abaixo, o que está acontecendo?”

Bispo, naquele momento eu poderia dizer várias coisas, tipo: “Estou me poupando”; “Estou com medo de me machucar…”, etc, etc, etc. Mas optei por falar a verdade (algo que todo CRISTÃO faria). Claro que levei alguns longos segundos para falar, não porque estivesse com dúvidas, e sim porque realmente eu não conseguia de tanto que chorei diante dele.

Eu sabia que daquele momento em diante eu estaria praticamente fora da disputa do Mundial. Mas desabafei com as seguintes palavras: “Treinador, há mais de dois meses estou com muitas dores e já tentei de tudo, porém as dores continuam. Eu não acho justo disputar uma Copa não estando bem enquanto há outro que está melhor do que eu.”

Bispo, ele me agradeceu e me disse para ficar tranquilo.

Sabe, ao mesmo tempo que um sonho havia ido embora, me veio uma certeza muito grande de que Deus estava ali comigo naquele momento e que a coisa certa tinha sido feita.

Estou contando tudo isso porque no dia 17 de julho de 2014 eu experimentei um gozo na alma inexplicável!!! Ah, que dia!!! Eu tive a honra de ser levado pelo bispo Marcello Brayner para conhecer o Templo de Salomão, e depois de alguns minutos caminhando pelo pátio do Templo nós nos encontramos com o senhor, e o senhor mesmo, com muita paciência, me mostrou o Templo por dentro. Foram alguns segundos que ficamos contemplando a beleza física e espiritual do Templo, tempo suficiente para ser possuído por uma alegria incomparável a qualquer evento esportivo ou bem material que possamos ter.

Obrigado, meu Deus, por me consolar em um momento bastante difícil e por depois de alguns dias me proporcionar algo tão glorioso e espiritual, algo que poucos no mundo experimentarão!

Obrigado também ao senhor, bispo, por ter me falado de uma forma tão simples algo tão forte: a responsabilidade de exalar o perfume de Jesus. E, é claro, pela atenção dada.

Romulo Caldeira

Bispo Edir Macedo
bispomacedo.pt

Deixe o seu comentário

Ou preencha o formulário abaixo.

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *