Mensagem

O certo pelo duvidoso

desertoComo alguém, em sã consciência, trocaria o visível pelo invisível? O que existe pelo o que não existe? O concreto pelo intangível? Apenas os que manifestaram a fé puderam fazer isso, e apenas os que a manifestam podem fazer.

Trocar o certo pelo duvidoso foi a especialidade dos heróis da fé. Abraão trocou sua terra natal por uma terra que desconhecia; Moisés trocou o palácio pelo deserto; Gideão trocou o segundo boi pela ajuda de um Deus do qual só havia ouvido falar; Davi trocou a oportunidade de matar quem o perseguia pelo esperar a justiça Divina; Rute trocou o conforto da casa dos pais para seguir sua sogra; Daniel trocou sua integridade física e posição de autoridade pela cova dos leões. Em todas as situações, foi preciso que cada um desses heróis cresse na Palavra de Deus, em vez de crer no que estava diante dos seus olhos.

Isso é o que distingue os que fazem a diferença dos que não fazem, os que obtêm sucesso dos que fracassam, os que arrebentam dos que se arrebentam: os primeiros colocam sua confiança em Deus, enquanto os outros a depositam naquilo que podem ver. Os que usam a fé em vez dos seus sentidos, constantemente, trocam o certo pelo duvidoso – e é isso que os fazem alcançar o que a maioria não alcança, e a ser o que a maioria não é.

Quem não manifesta essa fé incondicional acaba sempre preso à uma vida limitada, formada de coisas pequenas e ordinárias. Imagine se os grandes heróis mencionados na Bíblia não tivessem trocado o certo pelo duvidoso? Abraão não seria pai – nem de um garoto, muito menos de uma grande nação -, Moisés não se tornaria o libertador, Gideão e todo o povo de Israel continuariam escravos dos midianitas, Davi não seria reconhecido como o homem segundo o coração de Deus, Rute serviria a deuses estranhos e Daniel se corromperia com os decretos impostos. Todos eles tinham conhecimento disso, e nenhum estava disposto a ter esse futuro. Arriscar era a única chance e o preço a ser pago pela vida que desejavam viver.

Por isso, trocar o certo pelo duvidoso não é para quem pode se dar ao luxo de perder alguma coisa, mas é uma necessidade para quem não se contenta com qualquer coisa. Lembre-se: o que é certo para o mundo, é duvidoso para Deus, e o que é duvidoso para o mundo, é certo para Deus. Isso significa que, no fim das contas, você estará trocando o duvidoso pelo certo – ou seja, aquilo que é humano por aquilo que é divino. Essa troca é feita a todo instante por quem manifesta a fé inteligente, e é a única da qual ninguém nunca se arrependeu e nunca irá se arrepender.

Talvez seja justamente por não praticar essa troca que você tem se arrependido de tantas coisas em sua vida.

bispomacedo.pt

Deixe o seu comentário

Ou preencha o formulário abaixo.

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *