Mensagem

O Grande Segredo

oGrandeSegredo

Depois de setenta anos de exílio na Babilônia e Pérsia, o povo de Deus retornou à sua terra, que havia sido reduzida a ruínas.

Aquelas pessoas tiveram que trabalhar para reconstruir, determinadas a se tornarem uma nação que honraria a Deus mais uma vez. Quando elas se reuniram para ouvir o profeta Esdras, ele leu as Escrituras em voz alta, e elas se curvaram com o rosto em terra, sabendo que o que estava prestes a acontecer era algo maravilhoso e santo. Ficaram assim do nascer do sol até o meio-dia, ouvindo tudo o que havia sido escrito. E quando o peso daquelas leis e mandamentos se tornou claro, elas choraram, pois perceberam o quanto haviam ofendido a Deus, se esquecido dEle, pessoalmente pecado contra o Altíssimo, e que os setenta anos de exílio foram consequência dos seus antepassados por também terem rejeitado o Senhor. Elas estavam distantes de Deus, e sabiam disso.

Rapidamente, Esdras, Neemias e os levitas gritaram para o povo parar de chorar, porque era um dia santo. Era um dia para celebrar e não lamentar. Suas lágrimas deveriam ser transformadas em alegria. Foi ordenado que o povo saísse, comemorasse, comesse alimentos deliciosos, bebesse bebidas doces e que se alegrasse, porque Deus estava restabelecendo o Seu relacionamento com o povo! Então, as pessoas enxugaram suas lágrimas, obedeceram ao que foi falado e fizeram uma grande festa em honras ao perdão e misericórdia de Deus, em honra ao seu relacionamento renovado com Ele e olharam para a frente, para um futuro abençoado.

É engraçado que, normalmente, imaginamos o arrependimento como algo que envolve um longo período de sofrimento e de um caminho demorado para voltarmos a ser dignos do favor de alguém. Mas não é assim que a santidade de Deus funciona. Algumas vezes, santidade exige lágrimas e lamentos, e algumas vezes requer comemoração!

Como sabemos quando Deus requer qualquer uma dessas reações? Obviamente deve haver arrependimento – profundo pesar pelo que fizemos e virarmos as costas ativamente para aquele pecado, determinados a nunca mais repeti-lo. Pois a Bíblia diz que o choro pode durar uma noite, mas a alegria vem pelo amanhecer (Salmo 30).

Arrependimento santo não foi feito para ser um estado constante de sentir-se indigno e envergonhado. Esse propósito é atingido no momento que nosso arrependimento é sincero. Então, Deus não precisa mais do nosso pesar. É o diabo quem avidamente nos envergonha com acusações, e se confundirmos as condenações do diabo com a vontade de Deus, estaremos presos em uma armadilha da religiosidade. Apenas espíritos religiosos usam manipulação para nos fazer sentir culpados e com medo de Deus por dias, semanas e meses. Deus quer arrependimento verdadeiro (não o tipo fajuto que nunca tem a intenção de mudar), para que então Ele imediatamente nos abrace com alegria para que possamos retornar a um relacionamento amoroso com Ele.

Olhe para as emoções que motivam suas atitudes. Você tem se arrastado para a igreja cheio de culpa ou com alegria de estar na casa de Deus? Você tem receio de ler a Bíblia porque ela parece estar se cumprindo para todo o mundo, e não para você? Você se sente ainda pior depois que ora porque tem uma impressão irritante de que Deus está Se recusando a lhe ouvir? Você se arrepende e arrepende, implorando a Deus por perdão e misericórdia sem nenhuma sensação de paz?

Se você faz isso, a boa notícia é que você tem dado ouvido a mentiras, e pode agora ser livre de um fardo que nunca deveria ter carregado! Não permita que ninguém – nem mesmo um pastor – diga que você deve viver envergonhado quando você está genuinamente arrependido. Deus levanta o humilde e abate o orgulhoso. Assim que você pediu perdão, seja o pecado grande ou pequeno, Deus quer que você comemore, ainda que você sinta que não merece! Tenha uma refeição maravilhosa com sua família, cante de alegria e olhe para a frente, para o futuro que Ele tem preparado para você, enquanto você humildemente viver em obediência a Ele. Trate o dia como santo com a alegria do Seu Espírito.

E Neemias, que era o governador, e o sacerdote Esdras, o escriba, e os levitas que ensinavam ao povo, disseram a todo o povo: Este dia é consagrado ao SENHOR vosso Deus, então não vos lamenteis, nem choreis. Porque todo o povo chorava, ouvindo as palavras da lei. Disse-lhes mais: Ide, comei as gorduras, e bebei as doçuras, e enviai porções aos que não têm nada preparado para si; porque este dia é consagrado ao nosso Senhor; portanto não vos entristeçais; porque a alegria do SENHOR é a vossa força. E os levitas fizeram calar a todo o povo, dizendo: Calai-vos; porque este dia é santo; por isso não vos entristeçais. Então todo o povo se foi a comer, a beber, a enviar porções e a fazer grande regozijo; porque entenderam as palavras que lhes fizeram saber.

Neemias 8.9-12

Colaborou: Bispo David Higginbotham

Bispo Edir Macedo

Deixe o seu comentário

Ou preencha o formulário abaixo.

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *