Mensagem

O que aprendi com a mamãe (II)

mamae

O nosso primeiro post sobre esta série deu o que falar, e isso é ótimo, pois através de seus comentários, aprendo quais os assuntos que precisam de mais explicação.
Falamos sobre o respeito e como é importante a esposa respeitar o seu marido.

Então, algumas de vocês me perguntaram: “Como respeitar alguém que não me respeita?”
Para eu respeitar o meu marido, preciso me respeitar primeiro. Isso quer dizer que tenho de ter padrões altos em relação a tudo e todos. E isso inclui meus relacionamentos. Mas isso não quer dizer que vou desrespeitar quem me desrespeita. Quem se respeita, respeita o seu próximo, seja ele ou ela quem for. O mesmo se aplica a marido e mulher. Não é porque o seu marido é grosso com você que você tem de ser grossa com ele também, pois isso lhe faz igualzinha a ele, e não resolve nada entre vocês. Entretanto, se você o respeita mesmo quando ele é grosso, ele é quem fica mal. Ele pode até fingir que não enxerga, mas se sente muito mal por isso. Pode crer! Toda pessoa que paga o bem com o mal carrega um peso muito grande na consciência, e o tempo só faz pesar ainda mais…

Digamos que o seu marido a traia com outras mulheres, se você se respeita, não tolera isso. Não é que você vai desrespeitá-lo, mas você vai se respeitar mais e dar um basta nesse relacionamento, pelo menos enquanto o seu marido não se tornar um homem de verdade. Respeitar não é se submeter a maus-tratos, abuso ou infidelidade!

É bom também lembrar a todos que eu escrevo pensando na mulher. É por isso que você só lê o que se refere às esposas. Não é porque só elas precisam mudar, mas é porque são elas as minhas leitoras. 🙂

Acho que essa questão de respeito já foi bem esclarecida até aqui. Vamos, então, à próxima lição que aprendi com a minha mãe e que me ajudou muito:

Ser uma boa dona de casa

Quem casa, quer casa.
E, para termos uma casa, temos de saber cuidar de uma casa.
Xiiii… lá vem mais uma leva de comentários por aí, rsrsrs… Pois é amigas, antes de me casar, eu aprendi tudo sobre cuidar bem de uma casa:

• limpeza geral uma vez por semana;
• limpeza diária dos cômodos mais usados como cozinha e banheiros;
• trocar o jogo de lençol uma vez por semana;
• trocar o jogo de toalhas de banho duas vezes por semana;
• lavar roupas à mão e na máquina;
• passar;
• cozinhar;
• manter a casa arrumada;
• cuidar das plantas e
• manter minhas panelas brilhando.
Acho que é só… ufa!

Eu aprendi que o armário deve estar sempre em dia com as roupas, então eu lavava e passava duas ou três vezes na semana. Eventualmente, aprendi que nem tudo precisa se passar. 🙂 Se você tirar as roupas íntimas do secador assim que a máquina de secar parar e esticá-las bem, elas ficarão passadinhas — o mesmo se aplica para alguns tipos de lençóis.

Para ter tudo em dia, eu fazia várias coisas ao mesmo tempo: colocava o café da manhã e enquanto o Renato (e às vezes os outros casais que moravam com a gente) não aparecia para comer, já colocava as roupas na máquina. Tomávamos o café da manhã juntos, tirava tudo da mesa e já lavava as louças (depois tive uma máquina de lavar louça que ajudou legal!). Fazia a limpeza no quarto e no banheiro até umas 11h, enquanto trocava as roupas da máquina também. Às 11h, começava o almoço que ficava pronto por volta das 12h30, isso com a cozinha já arrumadinha e as louças lavadas. Almoçávamos. Limpava o restante da cozinha e tirava à tarde para passar a roupa. Deixava outros cômodos para limpar num outro dia. Dava umas 16h e já tinha passado todas as roupas, e já que tinha feito o almoço pensando no jantar, agora era só tomar o meu banho e sair para a Igreja. 🙂

Uma boa dona de casa tem de aprender a ser prática e rápida, senão ela só vai fazer isso na vida… eu hein! A nossa casa é só uma parte da nossa vida e não deve tirar toda a nossa vida.

É claro que essa era a minha rotina porque eu não trabalhava fora. Além disso, nem todos os dias eram assim… mas funcionou bem pra gente. Cabe a cada dona de casa adaptar para si uma rotina. Se você trabalha fora e não tem tempo para cuidar da casa, divida as tarefas antes de sair de casa pela manhã e após chegar, à tarde. O importante é sempre deixar tudo em ordem, já que quanto mais demorar em fazer essas coisas, mais delas você vai ter de fazer… e se o seu marido puder lhe ajudar, ótimo!

Nós dois nos sentíamos bem em casa, mesmo que, em algum momento, ela não tivesse sequer janelas (já moramos em um apartamento em que o quarto não tinha janelas). Mas eu sempre apreciei o meu lar, e por isso cuido bem dele, seja onde for ou do tamanho que for… Com o tempo, o Renato aprendeu a fazer o mesmo, e hoje, ele guarda a sua roupa, o seu sapato, e até pendura o terno para não amassar tanto… mas ele aprendeu porque quis e não porque eu impus isso a ele. REGRINHA QUE NÃO PODE FALTAR, OK, MENINAS?

Leia também:
O que aprendi com a mamãe (I)

Cristiane

bispo macedo

Bispo Edir Macedo

bispomacedo.com.br

Deixe o seu comentário

Ou preencha o formulário abaixo.

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *