Mensagem

O que mais preciso fazer?

luiza2

Bom dia, dona Cristiane!

Pelo menos é quem eu espero que também leia este comentário (desabafo).
Dona Cristiane, por que tudo que a senhora faz e é parece ser tão bonito e correto? Eu vejo fotos suas na internet e não consigo achar nada que a condene, vejo pregações, reuniões suas e não há sequer uma palavra dita que a desabone. Até seu inglês é perfeito! Não estou criticando nada, absolutamente nada. Pelo contrário, eu a admiro e em minhas orações a Deus peço para ser uma mulher virtuosa. Peço a Deus para ser tão agradável a Ele como a senhora é, como a dona Ester é, e como toda sua família nos transparece ser.

O meu maior questionamento nisso tudo é por que eu não consigo ser tão perfeita como a senhora? Confesso que a sua família e você são um referencial para mim. E depois de ter buscado o que está em primeiro lugar na minha vida, o Espírito Santo, eu busco ser como as mulheres da sua família.

Sacrifícios? Já fiz muitos… Dízimo e ofertas? Dou até o que não posso. Não falo mal da vida de ninguém, não sou rixosa. Ao contrário, vivo uma vida simples sem muito luxo ou acontecimentos.

Tenho buscado tanto melhorar, ser diferente, ser mais do que sou e tudo que consigo é perceber que nada parece ser diferente. A minha vida é pacata demais e parece que minhas mudanças tem sido tão lentas quanto o ritmo da minha rotina.

Olha, eu já me livrei de tudo o que me condenava (drogas, sexo e rock’n roll)! Deus mudou meu caráter, minha conduta, minha forma de pensar, de agir… Tá, mas e aí? Eu quero mais! Parece que Deus fez tudo isso no início rapidinho só para me impressionar e me conquistar e agora Ele me deixou em “stand by”?
O que mais preciso fazer para provar a Deus que O amo e assim receber Suas bênçãos? O que mais Ele quer de mim?

Não entendo como sirvo, me humilho e busco a um Deus tão grande que de repente parou de aparecer na minha vida… Eu sinceramente não sei mais o que fazer, falar e até mesmo ser.
Só não entro em profunda tristeza porque o Espírito do Senhor está em mim. Mas confesso, não tenho tido muitos motivos para glorificá-Lo ultimamente. É pedir demais?

Obrigada.
Luiza

É Luiza, só Deus sabe o tempo que demorou para eu sair do meu casulo. Aparentemente eu já tinha tudo. Eu tinha uma família feliz. Eu tinha saúde. Eu tinha me casado com um homem de Deus. Eu tinha amigas de verdade. Até o Espírito Santo eu já tinha… Eu tinha tudo e ainda assim me sentia inferior a todas as demais mulheres. Sabe quanto tempo eu demorei para cair na real de que eu não era uma qualquer? 12 anos. Foram 12 anos com esse sentimento que você descreve no seu comentário. 12 anos de inferioridade. 12 anos de inseguranças. 12 anos de timidez e medo. 12 anos de total anulação do próprio Espírito Santo em mim.

Como já era esposa de pastor nessa época, eu até ajudava um pouco as outras mulheres. Atendia as mulheres na igreja, orava por elas, trabalhava como obreira e fazia tudo para agradar as pessoas ao meu redor. Quanto mais eu fazia, mais inferior eu me sentia, e sabe por quê? Porque eu não me aprovava e por isso precisava demasiadamente da aprovação alheia.

O dia em que o meu pai me disse: “Vá e ajude as mulheres na Igreja”, eu poderia ter dito a ele que eu já fazia isso, mas não. No fundo, eu sabia que tudo que eu fazia por elas era limitado às minhas inseguranças. Eu não me via capaz de fazer a diferença. Naquele momento, foi como se o próprio Deus tivesse falado comigo através dele… a venda dos meus olhos caíram e eu finalmente acreditei que Deus contava comigo – não pelo que eu fazia, mas por quem eu era.

Luiza, eu nunca mais fui a mesma depois desse dia. Mas a mudança exterior não ocorreu naquele momento, ela foi acontecendo diariamente, aos pouquinhos, à medida que eu agia sobre aquela fé. A mudança imediata aconteceu dentro de mim, na maneira que eu comecei a me ver. Eu acreditei de corpo, alma e espírito que Deus contava comigo. E é essa mudança que você precisa aceitar dentro de você. Enquanto você quiser ver para crer, não estará agindo pela fé.

Não sou perfeita e ainda estou na fase do crescimento, quem não está, não é mesmo? Errar, todas nós erramos. Inclusive, faço questão de mostrar os meus erros nos livros, blogs e palestras que faço, justamente para mostrar a todas as mulheres que, por mais que não sejamos perfeitas, podemos sim fazer a diferença nesse mundo. Quem disse que Deus escolhe perfeição? Pelo contrário, Ele tem prazer em escolher as coisas fracas desse mundo, pois em nossa fraqueza, Ele é glorificado.

Talvez o que lhe falta é justamente dar o que Ele tem lhe dado. Quem dá, recebe. Quem não dá… nunca recebe. Quem fica esperando receber, nunca dá nada e, por isso, nunca recebe nada.

Na fé,

Cristiane

bispo macedo
Bispo Edir Macedo
bispomacedo.com.br

 

Deixe o seu comentário

Ou preencha o formulário abaixo.

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *