Mensagem

O Sono da Morte

moedas

Insensatos e cegos! Pois qual é maior: o ouro ou o Santuário que santifica o ouro? Mateus 23.17

Nunca me dei conta dessa revelação gloriosa. Pensava comigo, o Senhor reprovava aqueles sacerdotes hipócritas porque eles não estavam nem aí para a importância do Altar. Na mesma proporção em que seus olhos espirituais estavam bloqueados, seus olhos físicos estavam abertos e vidrados no que se depositava no Altar. Esse tem sido o motivo maior de a maioria cristã evangélica, em especial, pastores estarem atolados em seus pecados e, pior, fazendo vista grossa aos pecados de seus respectivos membros.

Não se trata apenas do foco na oferta, mas sim da consideração para com o Próprio Senhor e Salvador.

Quem considera o ouro mais importante do que o Altar tem os olhos na oferta e desdenha o ofertante;

Quem considera o ouro mais importante do que o Altar nunca nasceu do Espírito! Ou, no mínimo, O apagou priorizando o material e desprezando o espiritual;

Quem considera o ouro mais importante do que o Altar está fissurado no número de membros e pouco se importando com o número de almas salvas.

O pastor “caído” pelo brilho do ouro (oferta) assemelha-se a Lúcifer quando andava no brilho das pedras (Ezequiel 28).

Deus conhecia muito bem Abraão. Mesmo assim o provou. O mesmo se dá em relação a cada um de nós. Ele nos conhece bem, por dentro e por fora. Entretanto, ainda assim, permite sermos testados para que venhamos nos conhecer. Conhecer o estado real da nossa fé, canal de comunhão com o Senhor.

Enquanto o rei Davi se perdia nos delírios do pecado, sua alma agonizava em tristeza de estar longe da salvação.

Não estou julgando ninguém, senão procurando alertar os pastores com respeito ao estado deplorável de suas ovelhas em virtude de focarem o ouro e relaxarem com o Altar.

Que o Espírito do Altíssimo desperte os sinceros do sono da morte e faça acontecer um avivamento na Sua Igreja.

Bispo Edir Macedo
bispomacedo.pt

Deixe o seu comentário

Ou preencha o formulário abaixo.

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *