Mensagem

Oferta Morta X Oferta Viva

Só depois do nascimento de Enos começaram as orações. planta

A Sete nasceu-lhe também um filho, ao qual pôs o nome de Enos; daí se começou a invocar o Nome do Senhor. Gênesis 4.26

Isso quer dizer que a única linguagem que Abel e Caim conheciam para chegar a Deus era por meio da oferta. O sacrifício veio antes da oração.

Abel foi aceito porque entendeu o que Deus esperava dele. Não adiantava perder tempo com ofertas mortas, tinha que proceder bem para agradar a Deus.

Caim, que na sua lógica de trabalhador do campo, achava que tinha oferecido o melhor, não entendeu por que havia sido rejeitado. Quantos hoje estão dentro da Igreja e não entendem por que são fracassados?

Então, lhe disse o Senhor: Por que andas irado, e por que descaiu o teu semblante? Se procederes bem, não é certo que serás aceito? Gênesis 4.6,7

A nossa oferta carrega em si um significado espiritual capaz de nos distinguir, aos olhos de Deus, das demais pessoas.

Aconteceu que no fim de uns tempos trouxe Caim do fruto da terra uma oferta ao Senhor. Abel, por sua vez, trouxe das primícias do seu rebanho e da gordura deste. Agradou-Se o Senhor de Abel e de sua oferta; ao passo que de Caim e de sua oferta não Se agradou. Gênesis 4.3-5

Não é para deixar de orar, pois precisamos da oração para nossa comunhão com Deus. Porém, quantos têm orado a vida inteira, e nada mudou até agora? Temos que entender que seremos aceitos por causa das ofertas que apresentamos a Deus, como: não mentir, perdoar, nos afastarmos do pecado e aborrecer até mesmo as pessoas que amamos por causa da fé. Além disso, é preciso entender que sempre, como Abel e Caim, no fim de uns tempos, seremos chamados para materializarmos a nossa fé por meio dos sacrifícios a Deus.

Abraão, várias vezes, falou com Deus, porém, o que determinou sua aceitação foi o sacrifício, a ponto de Deus, depois de tanto tempo, dizer que agora sabia que ele O temia.

Mas do céu lhe bradou o Anjo do Senhor: Abraão! Abraão! Ele respondeu: Eis-me aqui! Então, lhe disse: Não estendas a mão sobre o rapaz e nada lhe faças; pois agora sei que temes a Deus, porquanto não Me negaste o filho, o teu único filho.Gênesis 22.11,12

O Senhor Jesus orou e também ensinou a orar, quando esteve humanamente entre nós. Porém, nenhuma das Suas orações substituiu o sacrifício na cruz para nos salvar.

Colaborou: Bispo Gonçalves

Bispo Edir Macedo

bispomacedo.pt

Deixe o seu comentário

Ou preencha o formulário abaixo.

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *