Mensagem

Parecia impossível mudar…

Miguel_antesMeu sofrimento começou quando ainda era criança. Nunca conheci meu pai, pois além de nós ele tinha outra família e a minha mãe o mandou embora de casa.

Minha família estava destruída, minha mãe se relacionou com outro homem e cresci vendo as surras e os maus tratos que ela sofria. Isso me transformou numa pessoa depressiva, tinha pavor de estar sozinho, da escuridão, inclusive cheguei a pensar em tirar a minha vida quando tinha 9 anos cravando uma faca no meu estômago e asfixiando-me. A vida já não tinha sentido pra mim.

Aos 12 anos comecei a ouvir todo tipo de música satânica, como Trash Metal, Nu Metal, Heavy Metal e Death Metal. Quando estava triste e deprimido, sentia que essa música me levantava e me dava forças. Porém, na realidade, virei um jovem agressivo, fiz a minha mãe sofrer muito com as minhas atitudes, além disso, a música me incitava ao satanismo e adoração da morte.

Comecei a tocar bateria, a princípio sozinho, mas com o tempo conheci amigos que me convidaram a formar uma banda de Metal. Passei a frequentar baladas, a beber e a fumar maconha, a ponto de perder o sentido de tanta droga, vagar nas ruas de noite sozinho e ouvir vozes que me diziam que tirasse a minha vida.

Mas um dia, um companheiro do trabalho da minha mãe me convidou para participar de uma reunião na Universal e decidi assistir. No Força Jovem Universal me aceitaram e me receberam sem me julgar pela minha aparência, mas me apoiaram no processo de abandonar essa vida.

Miguel_depoisAté que compreendi que a mudança que desejava no meu exterior não aconteceria se eu não mudasse por dentro. Então joguei fora as roupas, desenhos, discos e me libertei dos vícios, da depressão. Tive um encontro com Deus e esse vazio que havia dentro de mim acabou, agora sou um jovem feliz, não preciso de drogas nem de ouvir música pesada para me sentir bem.

Fui levantado a obreiro e agora uso o talento de tocar a bateria na banda do Força Jovem do México, o que para mim é a realização de um sonho. Hoje tenho objetivos na vida, a minha mãe também se entregou a Jesus e o mais importante é que tenho a certeza da minha Salvação.

Miguel Ángel

bispomacedo.pt

Deixe o seu comentário

Ou preencha o formulário abaixo.

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *