Mensagem

Presidente de Moçambique visita a Universal no país

foto2

Há 22 anos a Universal chegava a Moçambique, no sudeste africano.

Hoje já são mais de 200 igrejas no país. Independente de Portugal há 40 anos, o povo moçambicano ainda convive com guerrilhas, dificuldades econômicas e desigualdades sociais.

Ao longo das últimas duas décadas, a Universal vem contribuindo com a promoção do bem-estar espiritual e material dos cidadãos locais, por meio do trabalho de voluntários e de ações sociais.

E esse trabalho despertou a atenção do presidente do país, Filipe Jacinto Nyusi, que visitou a igreja de Maputo, capital de Moçambique. O chefe de Estado, acompanhado de sua esposa, Isaura Nyusi, afirmou à imprensa local que ficou impressionado como as ações da Igreja em prol da população, como o funcionamento de um centro de formação profissional gratuito.

Mas o grande destaque mesmo, noticiado pelos jornais da região, foi que o presidente aceitou o pedido da Universal para entrar em contato com o seu opositor, Afonso Dhlakama, para discutirem sobre a paz eletiva no país. “Formalmente e em resposta ao pedido formulado pela Universal, Filipe Nyusi convida Dhlakama ao diálogo”, destacou em manchete de capa o Diário de Moçambique, por exemplo. O pedido para que o encontro de paz ocorresse foi feito pelos bispos Jean dos Santos, responsável pelo trabalho evangelístico em Moçambique, e João Leite, responsável pela evangelização no Rio de Janeiro (Brasil) – convidado especialmente para a ocasião da visita do chefe de Estado à Universal –, e pelo pastor José Guerra, fundadCaptura de ecrã 2015-08-31, às 10.07.27or e presidente da Universal no país.

Em uma visita guiada, o presidente conheceu as dependências da igreja e recebeu a trilogia “Nada a Perder”, que conta a história de vida do bispo Edir Macedo. Em seguida, foi encaminhado ao salão principal, onde ocorreu a cerimônia oficial, que contou com a presença de mais de 3,5 mil pessoas, além de milhares que acompanharam o encontro por telões, colocados do lado de fora da igreja, e também em outras cidades e países vizinhos, por videoconferência. Estiveram presentes ainda diversas personalidades e representantes do Governo, a exemplo do ministro da Justiça, Assuntos Constitucionais e Religiosos, Abdurremane Lino de Almeida, e da governadora de Maputo, Iolanda Cintura.

Todos tiveram a oportunidade de ouvir sobre os dois tipos de fé, a positiva e a negativa, e sobre a importância da Salvação. O presidente agradeceu pela mensagem e fez questão de ressaltar que aprendeu como combater os pensamentos negativos diante de grandes conflitos.

Nyusi agradeceu também pelo convite, pela forma como foi recebido, incentivou a Igreja a continuar com o seu trabalho direcionado ao bem-estar físico e espiritual da população e manifestou o desejo de conhecer o Templo de Salomão, em São Paulo, ainda este ano.

Ao final do encontro, o bispo João Leite ofereceu ao presidente e à sua esposa dois retratos e duas esculturas de valor artístico e cultural. Um dos retratos é o registro da primeira visita que o chefe de Estado realizou à Universal, em 2014, quando ainda era candidato à presidência.

Bispo Edir Macedo

Deixe o seu comentário

Ou preencha o formulário abaixo.

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

2 comentários

Candido Cunha Responder 31 Agosto, 2015 às 13:06

Eu custa-me acreditar que o presidente de um país por mais terceiro-mundista que seja,(Moçambique) ,vá na conversa de um vígaro de todo o tamanho como o Macedo. Ou então ,ao invés de procurarem se desenvolver ao estilo do primeiro mundo,desejem antes transformarem-se numa espécie de Brasil em África.

Henrique Varela - España Responder 31 Agosto, 2015 às 21:14

Henrique Varela:

Es algo extraordinario ver los jefes de estado reconociendo el trabajo espiritual en favor de los mas sufridos.