Mensagem

Rabino Eickstein visita o Templo de Salomão

rabino_cdaPor mais de 2 mil anos, os judeus têm sido hostilizados e silenciosamente culpados pela morte do Senhor Jesus pelo mundo ocidental e cristão.

Isso teve desdobramentos cruéis, como o antissemitismo, que causou a morte de milhões de pessoas.

Enquanto as pessoas insistem em focar nas divergências que geram desentendimentos, o Templo de Salomão, construído na capital paulista, tem mostrado que o que nos une é muito mais forte que as diferenças que nos separam.

O local é uma referência bíblica e histórica do povo de Deus. Por isso, tem atraído diariamente judeus de várias partes do mundo.

No último domingo (29), recebemos pela segunda vez a visita do rabino Yechiel Eckstein, que há 35 anos desenvolve um trabalho pelo mundo para promover o bom relacionamento entre judeus e cristãos.

Com o objetivo de cumprir essa missão, ele fundou a International Fellowship of Chiristians and Jews (Relacionamento Internacional entre Cristãos e Judeus), que assim como a Universal, também apoia o Estado de Israel.

Em sua primeira visita, ele foi recebido pelos bispos Edir Macedo e Renato Cardoso, conheceu todas as instalações do Templo e ouviu atentamente as explicações dadas.

“Minha primeira observação sobre esse lugar é o resgate minucioso das raízes bíblicas para a fé das pessoas. A segunda, é o fato de ser uma Casa de Oração para todos, não somente cristãos – isso é algo muito importante”, disse o rabino, mostrando satisfação e reconhecimento. E, respondeu positivamente ao convite feito para voltar.

Fato que ocorreu neste último domingo. Durante a reunião, todos tiveram a oportunidade de receber ensinamentos sobre a fé e participar da Santa Ceia. Ao final, o bispo Macedo mencionou a presença do rabino e o convidou para subir ao Altar.

“Nós, cristãos, não devemos comungar de pensamentos de rejeição ou inimizade para com os judeus, mas de agradecimento. Nós compreendemos e agradecemos o que os judeus fizeram ao sacrificar o Senhor Jesus, como a Oferta ao Deus Eterno. Pela Lei Divina, ninguém mais poderia fazer isso”, disse o bispo.

Em seguida, o rabino reconheceu o quanto a Universal valoriza Israel e agradeceu a todos pelas orações e palavras.

A reunião foi finalizada com uma oração pela paz em Israel, conforme o salmista declara no Salmo 122.6-8.

O bispo Miguel, que o acompanhou em toda a visita, fez a oração em hebraico, o rabino orou em inglês e o bispo Macedo finalizou com uma oração em português.

Nossa confissão de fé e fidelidade ao Altíssimo andam lado a lado e deve também produzir frutos permanentes.

Esta visita é a prova de que judeus e cristãos podem caminhar juntos para cumprir a missão do Altíssimo de mostrar Sua glória ao mundo.

A raiz do Cristianismo é judaica, por isso devemos respeitá-los. Seus patriarcas, Abraão, Isaque e Jacó são referências vivas também para nós.

bispomacedo.pt

Deixe o seu comentário

Ou preencha o formulário abaixo.

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *