Mensagem

Selo único

carta3

Bispo, quando eu era criança, queria enviar uma carta a uma amiga, porém eu não tinha dinheiro para comprar o “selo”. Pensei rapidamente e arranquei o selo de uma carta antiga e colei na minha. Achei que meu “problema” estaria resolvido. Corri até a caixa do correio, depositei minha carta e voltei com a “sensação” de missão cumprida.

Alguns dias depois, para minha decepção, o carteiro apareceu em minha casa. Ele devolveu a minha carta e explicou que cada selo é “único” e tem sua data de validade.

Fiquei pensando no motivo do Espírito Santo ser chamado de Selo de Deus, e fiquei imaginando se fôssemos como uma carta endereçada ao céu. Se o selo estiver vencido, não chegaremos ao local desejado – e enviar carta sem selo também não dá.

Quando Jesus voltar e pedir aos anjos para recolher os escolhidos, os anjos serão como carteiros: só levarão as “cartas” seladas corretamente, as cartas identificadas pelo selo de DEUS, o próprio Espírito Santo. Ou seja, não há Salvação sem ser selado.

Espírito Santo: a garantia da Salvação! Quem O tem hoje, canta “AH QUE DIA!”
Quem O garantir até a vinda do nosso Senhor, cantará “AH QUE ETERNIDADE!”

Bruna Oliveira – Balneário Camboriú – SC

***********************************************************************************************

Dracma achada

Olá, bispo!

Eu era uma dracma perdida e, mesmo dentro da igreja, andava distante, longe do aprisco, não tinha mais a proteção de Deus. Sofri, chorei, padeci. Até que há algum tempo apliquei meu coração a buscar um conserto, a voltar para o aprisco, a estar segura no esconderijo do Altíssimo, e Deus me respondeu.

E hoje, ao ouvir essa mensagem na Rede Aleluia, tive a experiência mais marcante da minha vida. Eu voltava do trabalho, estava numa condução, e no momento da oração, sem me importar com nada, eu me expus ao meu Deus.

Derramei diante dEle toda minha sinceridade e recebi uma paz tão intensa e uma alegria tão imensa que eu queria voar, voar e me encontrar com o meu Senhor, Aleluia! E pela primeira vez em muitos anos eu chorei, chorei tão suave…

Não eram mais lágrimas de dor, de desespero por não ter Jesus, eram lágrimas de gratidão por estar recebendo algo tão precioso, tão sublime.

Abri meus olhos, me senti leve. Olhei o mar, o céu – pareciam sorrir para mim. Eu não estava mais só, Jesus me protegia. Agora sei que nunca mais vou sofrer, fui encontrada.
NÃO SOU MAIS UMA DRACMA PERDIDA!

Deus abençoe o senhor.
Cleide – Salvador/BA

bispo macedo

Bispo Edir Macedo
bispomacedo.com.br

Deixe o seu comentário

Ou preencha o formulário abaixo.

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *