Mensagem

Sintomas da fé emprestada

fe-emprestada

Jesus respondeu, e disse-lhe: Qualquer que beber desta água tornará a ter sede”

João 4.13

O Senhor Jesus aqui está falando da “água emprestada”, pois o poço não pertencia àquela mulher. Não sabemos o porquê de ela ter ido àquele poço (pode ter sido para dar de beber para os animais, para a plantação etc.), mas a verdade é que ela não era a dona daquele poço. Por isso Ele (Jesus) disse que quem bebesse daquela água, que representa “a fé emprestada”, tornaria a ter sede. Em outras palavras, quem tem a fé emprestada continua com sede.

“Mas aquele que beber da água que Eu lhe der nunca terá sede, porque a água que Eu lhe der se fará nele uma fonte de água que salte para a vida eterna.”

João 4.14

Uma fonte. A pessoa que tem o Espírito da Fé, que é o Espírito Santo, tem uma fonte dentro de si. Não importa onde ela esteja, ela é a fonte. Ela não depende do poço de ninguém; ela é a própria fonte. Quantas pessoas já desejaram “morar” na igreja? Isso mesmo. Morar na igreja. Por causa do ambiente, das músicas, das mensagens e das orações de fé que recebem na igreja. Mas isso é fé emprestada. Quando colocam os pés para fora da Igreja lá estão elas sedentas novamente. Por quê?

Porque lá fora elas estão sozinhas; o pastor não está lá para orar por elas e dar uma palavra de fé; lá fora não tem aquela música de fé, aquele ambiente de fé. E é nesse momento que “os Leões” que apareceram a Daniel; “o Gigante” que apareceu a Davi; “a Fornalha de Fogo” que apareceu para Sadraque, Mesaque e Abednego; “o Faraó” que apareceu para Moisés; “o Mar Vermelho” que apareceu diante dos Filhos de Israel; “a Crise” que aparece para elas e por isso acabam “desmaiando” de tanta sede (desanimando, desistindo, se rendendo).

“Disse-Lhe a mulher: Senhor, dá-me dessa água, para que não mais tenha sede, e não venha aqui tirá-la.”

João 4.15

Ela entendeu isso. Ela não queria mais aquela água emprestada; ela estava cansada de estar ali na mesma situação. Quem tem a fé emprestada vive um constante “altos e baixos”; ora está bem, ora está mal.

Aqui, identificamos alguns sintomas da fé emprestada:

– Na igreja, se sente forte; em casa, ou em qualquer outro lugar, se sente fraca;
– Ora acredita, ora duvida;
– Ora crê, ora quer ver;
– Sempre depende da opinião alheia;
– Insegura;
– Indecisa;
– Não sabe o que realmente quer;
– Sempre movida pela fé de um bom testemunho;
– Só faz algo porque alguém fez e ela viu o resultado de alguém.

O que você carrega dentro de si: o Espírito da Fé ou a Fé Emprestada? Se você está sempre sedento ou dependendo do apoio de alguém, a sua fé é emprestada. Aquele que tem o Espírito da Fé não depende de ninguém, está satisfeito. Ele é a própria fonte.

Se você quer se tornar a própria fonte, precisa receber o Espírito da Fé, que é o Espírito Santo.

Colaborou: Bispo Ubirajara Fonseca

Bispo Edir Macedo

Deixe o seu comentário

Ou preencha o formulário abaixo.

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *