Mensagem

Tio Patinhas

bicho

Da formiga ao elefante, do mosquito à baleia, nenhum animal precisa trabalhar para comer. Sim, eles têm de fazer o esforço de ir até a comida, mas não trabalhar no sentido de ganhar dinheiro e trocar o trabalho ou salário pelo alimento. Somente o ser humano precisa fazer isso.

Observai as aves do céu: não semeiam, não colhem, nem ajuntam em celeiros; contudo, vosso Pai celeste as sustenta. Mateus 6.26

A razão disso encontramos lá no Éden. No início de tudo, tampouco o homem precisava trabalhar para comer. Deus lhe havia dado “toda sorte de árvores agradáveis à vista e boas para alimento” e dito: “De toda árvore do jardim comerás livremente…” Gênesis 2.9,16

Mas o homem não ficou satisfeito com todas as árvores que Deus lhe havia dado; nem com todos os animais, aves, peixes, água, minerais e tudo o mais que havia na natureza. Ele quis a única arvorezinha que Deus não lhe havia permitido tocar. Ele queria tudo para si.

E por não saber respeitar esse limite dado por Deus, para seu próprio bem, o ser humano foi e tomou do que não era dele. E assim houve uma maldição: “Maldita é a terra por tua causa; em fadigas obterás dela o sustento durante os dias de tua vida… No suor do rosto comerás o teu pão…” Gênesis 3.17,19

Desde então há esta guerra humana pelo pão de cada dia. Fome, miséria, destruição da natureza, desequilíbrios ecológicos e violência por uma migalha. Veja que esse sofrimento e maldade não existem entre os animais — a não ser os provocados pelo próprio homem.

Mas Deus já providenciou uma solução para essa maldição. Ela chama-se dízimo. Devolver a Deus os primeiros dez por cento de tudo que recebemos é a nova árvore que Deus plantou neste mundo para limitar a ganância humana. E por isso Ele, propositadamente, atrelou o dízimo à cooperação da natureza com o ser humano novamente. É uma espécie de reconciliação entre os elementos naturais e o dizimista.

Veja como a natureza se comportará com ele, grifado:

“Abrirei as janelas do céu sobre vós… Por vossa causa, repreenderei o devorador, para que não vos consuma o fruto da terra; a vossa vide no campo não será estéril, diz o SENHOR dos Exércitos. Todas as nações vos chamarão felizes, porque vós sereis uma terra deleitosa.” Malaquias 3:10-12

Deus quer restaurar nossa condição de viver em paz e desfrutar de nosso trabalho. Infelizmente, muitos não se satisfazem com os noventa por cento e fazem questão dos dez também.

Trocam tudo por uma arvorezinha. Preferem a guerra contra a natureza do que a sua cooperação.

Parece que gostam de sofrer.

RenatoCardoso1

bispo macedo

Bispo Edir Macedo
bispomacedo.com.br

Deixe o seu comentário

Ou preencha o formulário abaixo.

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *