Mensagem

4 coisas simples, mas muito importantes! (2º parte)

dependeciaHá coisas que são indicadoras da posição em que nos encontramos, pois, com Deus, não existe meio termo…

OU É OU NÃO É… não há meio termo com Deus e, quando muitos estão “em cima do muro”, Deus faculta importantes lições para que venhamos a tomar consciência das nossas atitudes, se as mesmas são certas ou erradas, à luz da Sua Palavra.

“Ao sexto dia, colheram pão em dobro, dois gômeres para cada um; e os principais da congregação vieram e contaram-no a Moisés. Respondeu-lhes ele: Isto é o que disse o SENHOR: Amanhã é repouso, o santo sábado do SENHOR; o que quiserdes cozer no forno, cozei-o, e o que quiserdes cozer em água, cozei-o em água; e tudo o que sobrar separai, guardando para a manhã seguinte. E guardaram-no até pela manhã seguinte, como Moisés ordenara; e não cheirou mal, nem deu bichos.” (Êxodo 16.22)

Quando Deus Proveu o maná para o povo de Israel, estabeleceu regras, para colocá-los à prova, para ver qual seria a sua conduta. De domingo a sexta-feira, o Senhor enviava o maná, que poderia ser recolhido apenas na porção designada, pois, caso fosse recolhido a mais, apodrecia. Porém, no sexto dia, Ele Ordenou que fosse recolhida a porção dobrada, mas que não apodrecia ou criava bicho, pois era para ficar para o dia seguinte, o grande e esperado Sétimo Dia, o Dia do Descanso…

Todavia, existe um significado mais profundo ligado a tudo isto, pois, quando Deus disse que durante os cinco primeiros dias da semana o povo deveria apenas recolher a porção de maná necessária para um dia e, no sexto, recolheria a porção dobrada, fê-lo com a intenção única de provar a fidelidade do povo à Sua Lei. E porquê? Porque o ser humano, pela sua natureza adâmica, tem tendência a não Confiar, a não ser Obediente, a não ser Dependente e a não ser Disciplinado.

Este é um importante episódio bíblico, que retrata bem a relevância dos QUATRO PRINCÍPIOS que se seguem para que a nossa relação com Deus seja bem-sucedida.

2ª – Depender Dele

Na sociedade moderna, diante da crise financeira que muitos países estão a atravessar, nomeadamente Portugal, não são poucos os casos de pessoas que se encontram em situação de dependência de terceiros, seja dos próprios progenitores, de um parente ou até de uma instituição.
E o que, habitualmente, causa esta dependência financeira e material? Vergonha, humilhação, desvalorização pessoal, desconsolo, desespero, descrença num futuro promissor.
Porém, depender de Deus já é completamente diferente, pois esta atitude traz paz, equilíbrio interior, valorização do indivíduo, Fé num futuro melhor, prosperidade, estabilidade, superação e certeza!

Mas, o que significa, na prática, depender de Deus? Significa você colocar a Direção d’Ele acima da sua própria direção e colocar os Pensamentos de Deus acima dos seus próprios pensamentos. E, desta forma, você passará a ser dirigido pelos Seus Pensamentos, que é a Sua Palavra.

Por exemplo, pense em quantos erros você cometeu na sua adolescência por não ter dado ouvidos à voz dos seus pais? Não é verdade? Contudo, quando você escolhe não dar ouvidos à Voz de Deus, o “estrago” é muito maior e pior, na verdade é devastador, pois, sem Deus, você não terá mais ninguém a quem recorrer.
Observe o exemplo de Jó, que escolheu depender de Deus até à morte, ainda que do seu mundo nada tivesse sobrado, nem filhos, riqueza, prestígio, imagem, influência, reconhecimento ou até mesmo respeito:

“Quanto a mim, eu buscarei a Deus e a Ele entregarei a minha causa” (Jó 5.8)

Continua na próxima quarta-feira…

Deus é contigo, e eu também!

Bispo Júlio Freitas
juliofreitas.com

Deixe o seu comentário

Ou preencha o formulário abaixo.

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

3 comentários

sueli azevedo Responder 29 Abril, 2015 às 12:37

Uma bencao pra minha vida todas aas pregaçoes do senhor

maria Araújo Responder 29 Abril, 2015 às 15:19

Sábia palavras

Luci Mara da Silva Responder 4 Maio, 2015 às 11:50

Se não crermos não confiamos e não dependemos de Deus . Mas eu creio e dependo de Deus pois conheci depois que neguei o mal