Mensagem

4 coisas simples, mas muito importantes! (3º parte)

atendimento_cdaHá coisas que são indicadoras da posição em que nos encontramos, pois, com Deus, não existe meio termo…

OU É OU NÃO É… não há meio termo com Deus e, quando muitos estão “em cima do muro”, Deus faculta importantes lições para que venhamos a tomar consciência das nossas atitudes, se as mesmas são certas ou erradas, à luz da Sua Palavra.

“Ao sexto dia, colheram pão em dobro, dois gômeres para cada um; e os principais da congregação vieram e contaram-no a Moisés. Respondeu-lhes ele: Isto é o que disse o SENHOR: Amanhã é repouso, o santo sábado do SENHOR; o que quiserdes cozer no forno, cozei-o, e o que quiserdes cozer em água, cozei-o em água; e tudo o que sobrar separai, guardando para a manhã seguinte. E guardaram-no até pela manhã seguinte, como Moisés ordenara; e não cheirou mal, nem deu bichos.”

Êxodo 16.22

Quando Deus Proveu o maná para o povo de Israel, estabeleceu regras, para colocá-los à prova, para ver qual seria a sua conduta. De domingo a sexta-feira, o Senhor enviava o maná, que poderia ser recolhido apenas na porção designada, pois, caso fosse recolhido a mais, apodrecia. Porém, no sexto dia, Ele Ordenou que fosse recolhida a porção dobrada, mas que não apodrecia ou criava bicho, pois era para ficar para o dia seguinte, o grande e esperado Sétimo Dia, o Dia do Descanso…

Todavia, existe um significado mais profundo ligado a tudo isto, pois, quando Deus disse que durante os cinco primeiros dias da semana o povo deveria apenas recolher a porção de maná necessária para um dia e, no sexto, recolheria a porção dobrada, fê-lo com a intenção única de provar a fidelidade do povo à Sua Lei. E porquê? Porque o ser humano, pela sua natureza adâmica, tem tendência a não Confiar, a não ser Obediente, a não ser Dependente e a não ser Disciplinado.

Este é um importante episódio bíblico, que retrata bem a relevância dos QUATRO PRINCÍPIOS que se seguem para que a nossa relação com Deus seja bem-sucedida.

3ª – Obedecê-lo em tudo

Muitas pessoas associam o ato de obedecer a subserviência, a perda da liberdade, do livre arbítrio. Porém, existe uma diferença muito grande entre obedecer aos caprichos de terceiros ou até mesmo às leis de um país e OBEDECER A DEUS!

É certo que, como filhos ou cidadãos, devemos obedecer aos nossos pais, cumprir com os nossos deveres legais e cívicos, mas, tudo isto é bem diferente da obediência que Deus espera de nós, pois a mesma implica COLOCÁ-LO EM PRIMEIRO LUGAR e nunca, em hipótese alguma, tomar decisões na nossa vida sem primeiro CONSULTÁ-LO, exatamente por não querermos correr o risco de desobedecê-LO.

Recorda-se dos conselhos que o seu pai lhe deu? Lembra-se quando o Pastor lhe disse para você fazer algo e fez o oposto? Quais foram as consequências? Com certeza que não foram as melhores…

Ao longo da sua vida, para além da sua própria voz interior, você irá escutar muitas “vozes conselheiras”, que acreditarão saber o que é melhor para si. Todavia, o conselho supremo, aquele pelo qual você se deve sempre guiar, encontra-se única e exclusivamente na Palavra de Deus, pois essa é sempre certeira e nunca, jamais, se engana!

“Ninguém vos engane com palavras vãs; porque, por essas coisas, vem a ira de Deus sobre os filhos da desobediência.”

Efésios 5.6

Continua na próxima quarta-feira…

Bispo Júlio Freitas
juliofreitas.com

Deixe o seu comentário

Ou preencha o formulário abaixo.

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *