Mensagem

7 Segredos da Resposta Divina

Para se alcançar qualquer objectivo a que nos propomos há sempre um percurso a seguir, uma estratégia pré-determinada que não só nos encaminha como oferece as garantias de que o objectivo será atingido

1º Crer sem duvidar no coração

Crer que aquilo que você pediu a Deus irá receber é o mesmo que dizer que você acredita sem sombra de dúvida. Cristo ensinou que o segredo para sermos respondidos é não duvidarmos no nosso coração. Certeza, crença e confiança fazem parte deste primeiro segredo. E esta crença tem que ser constante e manter-se a todos os momentos, já que é nos picos baixos que a dúvida aproveita para entrar. Faça do seu coração o seu reduto e use de armas como o optimismo, a visão e a constância na fé para impedir que a dúvida encontre alguma brecha para entrar. Faça este exercício diariamente, pois só assim alcançará a resposta pretendida.

2º Agradecer antecipadamente

Este segredo é a fé pura em acção, pois ao agradecermos antecipadamente demonstramos que acreditamos na Resposta Divina. Se eu creio que recebi, então, eu agradeço. E temos que expressar a nossa gratidão com palavras, dizer, de facto e com sinceridade: “Obrigado Deus, porque tenho a certeza absoluta que o Senhor já me respondeu!”. Nesta fase você já não pede, mas limita-se a agradecer apenas, porque a Resposta, embora ainda não visível, já é existente e, a seu tempo, revelar-se-á!

3º Especificar o pedido

Muitos, quando pedem, apenas dizem: “Ó Deus, abençoa a minha vida!”. No entanto, a sua vida é composta de uma família, de um corpo que necessita de saúde, da área profissional, que carece de prosperidade, da vida sentimental, da área espiritual. Por todos estes motivos, você não pode pedir apenas que Deus abençoe a sua vida. E sim, Deus conhece a sua vida e tudo o que diz respeito à mesma, mas Ele também disse que tanto eu como você temos que “pedir bem”. Há pessoas que não recebem a Resposta de Deus simplesmente porque não sabem pedir ou fazem-no de qualquer maneira. Deus não sabia qual era a necessidade do cego? Então por que perguntou: “O que queres que te faça?”. Deus não sabia o que Salomão iria pedir? Sim, mas mesmo assim disse-lhe: “pede-me o que queres que eu te dê!”. Ou seja, o segredo é usar de especificidade, concentrando-se num determinado objectivo e, quando obtiver a resposta, seguir para o seguinte. Pedir e receber, é esta a dinâmica da fé do cristão e que lhe permite crescer.

4º Agir como já se tivesse recebido

O que fez Ana depois de ter entrado no Santuário e de ter feito o seu voto de sacrifício? Ela parou de chorar e depois voltou para casa, coabitou com o seu marido e ficou grávida. Para que você receba a resposta de Deus tem que agir como se já a tivesse recebido! A pessoa que faz a Deus um pedido, mas não pensa e não fala, ou seja, não procede de acordo com o que pediu demonstra que não crê que a sua oração foi ouvida e que nem será respondida. Por isso, ela continua de cara fechada, irritada e a brigar com os outros, pensando que, pelo facto de crer em Deus, Ele é obrigado a mudar a sua existência, mas com Deus não é assim que funciona, ou você faz as coisas como deve e é abençoado ou ficará a “ver navios”. Mas não culpe a Deus por falta de uma resposta, porque se ela não teve lugar é porque VOCÊ não agiu como deveria.

5º OFERTAR CRENDO QUE TESTIFICARÁ

Quando se fala em oferta, neste caso, aquilo que Deus nos pede é a oferta “SÉRIA” e não existe oferta mais séria do que a VIDA. O quinto segredo, que é ofertar, trata-se, então, da prova de que você crê na resposta! Quem acredita entrega-se e quem se entrega está a fazer a maior oferta que alguma vez poderia ter feito a Deus. E Ele aceita esta oferta, transformando a sua vida de uma maneira que você nunca experimentou antes.

6º INSISTIR PELO QUE É JUSTO

Este segredo está intimamente ligado ao primeiro e ao terceiro, pois se cremos sem duvidar no coração e se somos específicos no pedir, temos todo o direito de insistir pelo que é justo! É também este segredo que revelará a nossa persistência e perseverança diante de Deus. Este é um segredo importante, pois demonstra o nosso nível de fé, já que não nos contentamos com menos do que aquilo que inicialmente determinámos, ou seja, aquilo que é justo! “… a justiça de Deus se revela no evangelho, de fé em fé, como está escrito: O justo viverá pela fé” (Rm 1.17). E, ao praticar o sexto segredo tenha sempre em mente o seguinte: “Deus não é homem para que minta, nem filho de homem para que se arrependa. Porventura, tendo ele prometido, não o fará? Ou, tendo falado, não o cumprirá?” (Nm 23.19).

7º QUE SEJA FEITA A VONTADE DE DEUS

O sétimo e último segredo poderá até parecer contrariar o anterior, mas, na verdade, quem pede e aguarda pela Resposta Divina, como já foi dito, em primeiro lugar terá de acreditar em Deus. E, quem n’Ele confia sabe que Deus conhece e fará o que é melhor para os Seus filhos. A realidade é que muitas das escolhas que fazemos são puramente egocêntricas, em nada analisando se as mesmas vão ou não ao encontro da vontade de Deus ou do que Ele tem planeado para nós. A realidade é que Deus respeita a nossa vontade, escolhas e livre arbítrio, mas se nós também respeitarmos a Sua, e pedirmos que faça a Sua vontade em detrimento da nossa, poderemos estar certos de que o resultado final da Resposta será o melhor que poderia existir em nosso benefício.

Por seu servo em Cristo,
Bispo Júlio Freitas
bispojulio.com

Deixe o seu comentário

Ou preencha o formulário abaixo.

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *