Mensagem

A trindade da Fé-Inteligente!

pers_conviccao_Certeza

Abraão teve CERTEZA, ESPERANÇA e CONVICÇÃO… e foi das primeiras testemunhas de que quando fazemos uso da trindade da Fé, não há absolutamente nada que não se realize

Ora, o que é a Fé?

“… a Fé é a CERTEZA de coisas que se ESPERAM, a CONVICÇÃO de factos que se não veem.”

Hb 11.1

“Pela Fé, Abraão, quando posto à prova, ofereceu Isaque; estava mesmo para sacrificar o seu unigénito aquele que acolheu alegremente as Promessas, a quem tinha dito: Em Isaque será chamada a tua descendência; porque considerou que Deus Era Poderoso até para ressuscitá-lo dentre os mortos, de onde também, figuradamente, o recobrou.”

Hb 11.17

Ou seja, é o mesmo que dizer que Abraão agiu orientado por esta certeza, por esta convicção, por esta esperança! Na verdade, são TRÊS ELEMENTOS EM UM! Mas, que Promessas eram estas que estavam implícitas em Isaque? Eram as Promessas de que, através da descendência de Abraão, todas as famílias da Terra seriam abençoadas… mas, agora, Deus pedia algo muito difícil a Abraão, aquilo que Ele mesmo lhe tinha concedido, o seu único filho Isaque.

Qualquer pessoa no lugar de Abraão teria ficado, no mínimo, confusa, pois, como poderia Deus estar a voltar atrás com a Sua Palavra, com a Sua Promessa? De facto, Deus chegou a jurar a Abraão de que aquilo realmente aconteceria e é por isso que hoje estamos aqui! Porque Abraão decidiu ir até ao fim, em restrições, então, a Promessa de Deus cumpriu-se!

Sim, Abraão optou por sentir a dor do Sacrifício para superar a dor da destruição, desobediência, e, no final, ele sentiu o prazer da realização! Foi uma atitude voluntária da sua parte! Porém, existem pessoas que não querem tolerar a dor do Sacrifício, preferindo suportar a dor do sofrimento! E o Sacrifício implica sentir dor, sim, mas também implica sentir um prazer sumamente maior!

Abraão escolheu obedecer quando foi posto à prova, sendo que a prova era para beneficiar a si próprio! É tal como não só a atual, mas como qualquer Campanha de Fogueira Santa, nela, Deus está a colocá-lo à prova e o Seu Objetivo único é para beneficiar a cada participante, por meio do seu Sacrifício-voluntário!

Quer ver o cumprimento da Promessa? Atenda ao que diz a Voz de Deus! Sabemos que, ao participar na Fogueira Santa, existe uma guerra dentro de cada pessoa e ela é espiritual, psicológica, emocional… tal como sucedeu com Abraão que, com certeza estava a passar por uma guerra interior, dividindo-se entre a sua própria voz, a Voz de Deus e a do seu próprio filho. Imagine o dilema daquele homem, quando o seu filho lhe perguntou: “… pai, o senhor tem a lenha, o cutelo, o fogo, mas onde está o Sacrifício?”, contudo, ele deu a única resposta possível: “meu filho, Deus proverá para Si!”. Como resultado, Abraão deu Isaque e não só, ele também deu o que Deus proveu para Si: o carneiro.

DEUS É PODEROSO! E Abraão sabia disto, pois ele creu que o Seu Poder seria de tal forma grandioso, que poderia ressuscitar Isaque, caso fosse necessário. Sim, Deus é Poderoso… impotente é o nosso conhecimento, os nossos recursos, os bens, os diplomas, a fama… tudo no Universo é impotente diante do Poder do Criador, pois tudo o que existe, seja no mundo visível, como no invisível, teve na sua origem o Todo-Poderoso. Porém, quando nos recusamos a Sacrificar, é como se estivéssemos a afirmar que Deus é impotente! E isso ofende-O profundamente!

Abraão nunca vira alguém ser ressuscitado por Deus, mas ele acreditou, que se esse fosse o caso, ele seria o pioneiro, já que ele tinha sido o pioneiro em quase tudo até àquele momento: a deixar a casa do seu pai e a sua parentela, a obedecer, a tornar-se amigo de Deus…

Ele também seria o pioneiro a Sacrificar o seu filho unigénito, a quem Deus ressuscitaria, pois Ele Prometera abençoar a sua descendência e aquele era o único filho que Abraão tinha! A isso se chama de CERTEZA, ESPERANÇA e CONVICÇÃO!

Caro leitor, uma coisa é certa: Deus não queria a morte de Isaque! O que Ele queria era provar a a Fé de Abraão! Deus queria que Abraão superasse o segundo maior inimigo do homem: o medo. O primeiro é a dúvida e o terceiro, para quem ainda não sabe, é a morte. Deus Queria que ele soubesse aonde estava o seu próprio coração. Deus queria, como Quer, que guardemos o nosso coração, por isso nos deixou o exemplo dele, a fim de protegê-lo. É como se Deus lhe estivesse a dizer: “Abraão, não tenhas o coração no teu filho, pois ele é único, quando Eu te quero dar milhões, incontáveis como as estrelas do céu e a areia da praia…”

Então, compreenda que o Sacrifício tem a finalidade de nos preparar para coisas maiores, para que, quando você tiver muito e for realizado, saudável, próspero e salvo, não se ache “dono de nada e nem de ninguém, inclusivamente de si mesmo”, o “todo-poderoso”, mas, pelo contrário, que atribua toda a Honra e toda a Glória ao nosso Deus!

juliofreitas.com

Tags: ,

Deixe o seu comentário

Ou preencha o formulário abaixo.

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

3 comentários

Louis Bezerra Freitas Responder 27 Julho, 2015 às 16:35

Boa tarde Bispo Julio,

A CERTEZA, ESPERENÇA E A CONVICÇÃO tem que vim dentro de nos. E por isso que Deus, sendo e é Todo Poderoso, agrada de um so tipo Fé. A Fé de Sacrificar. Bp. veja que Abraão tinha que tomar uma DECISÃO VOLUNTÁRIO para que o SACRIFÍCIO dele, diante de Deus, seja UNICO.

Louis Bezerra Freitas Responder 27 Julho, 2015 às 17:02

Boa tarde Bispo Julio,

A CERTEZA, ESPERENÇA E A CONVICÇÃO tem que vim dentro de nos. E por isso que Deus, sendo e é Todo Poderoso, agrada de um so tipo Fé. A Fé de Sacrificar. Bp. veja que Abraão tinha que tomar uma DECISÃO VOLUNTÁRIO para que o SACRIFÍCIO dele, diante de Deus, seja UNICO.

Diariamente Deus espera para nos também FAZER esse ato de Decisão para Ele também nos abençoar com a nossa própria descendência, incontáveis como as estrelas do céu e a areia da praia… Mais para isso se realizar na vida de todos o que crê nEle, eles tem que ficar na DEPENDÊNCIA do ALTISSIMO.

” No entanto, como esta escrito: Olho algum jamais viu, ouvido algum nunca ouviu e a mente nenhuma imaginou o que Deus predispôs para aqueles que que o amam.” (1 Coríntios 2:9)

Abraão nao entendia porque que Deus pedi o seu unigênito, mais com a Fé ele avanço e tomo a Decisão correta, com a CERTEZA, ESPERANÇA E A CONVICÇÃO que ia abençoar e surpreender ELE e a descendência dele. Com esse Sacrifício, Bp, fez o Todo Poderoso transformar a Promessa Única para um Juramento INSUPERÁVEL.

Sara Claré Responder 27 Julho, 2015 às 22:08

Graças a Deus toda a honra e toda a glória a ti Senhor Deus.